Verão chegando e com ele muito calor, chuvas e consequentemente…mosquitos!
Diante desse assunto, muitas são as dúvidas sobre como se prevenir da dengue, chikungunya e zica vírus e mais recentemente febre amarela.
Sabemos que todas essas doenças são transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. (Febre amarela na forma urbana). Sendo febre amarela transmitida principalmente pela picada de mosquitos portadores em regiões de campo e floresta, nesse caso o principal mosquito transmissor é o Haemagogus. Casos de transmissão urbana não eram registrados no pais desde 1942.
Sendo assim, as medidas gerais de prevenção já alertadas nos anos anteriores referentes à Dengue são válidas a todas essas doenças.
Entre elas temos as medidas destinadas ao controle da proliferação dos mosquitos, como: não deixar água parada nos ambientes, como pneus, vasos, alguns tipos de plantas (bromelias, por exemplo), tampar caixas de água, entre outras ações.
Outros cuidados visam prevenir as picadas do mesmo, como: evitar o uso de vestimentas coloridas e agarradas ao corpo, preferir roupas compridas que conferem maior proteção; evitar o uso de perfumes e cosméticos com fragrâncias fortes, que atraem os mosquitos; lembrar que o mosquito ataca mais nas primeiras horas da manhã e no final da tarde, mantenha janelas e portas fechadas nesse período, assim como utilizar mosquiteiros e telas. Resfrie o ambiente, ar-condicionado e ventilador, isso espanta o mosquito e utilizar corretamente os repelentes químicos.
No que diz respeito aos repelentes, no Brasil temos basicamente 3 tipos disponíveis:
– Icaridina: muito eficiente contra o mosquito, tem maior tempo de ação, 10 horas. Uso a partir dos 2 anos de idade. Reaplicação 2 x ao dia dos 2 aos 7 anos e 3 x ao dia acima dos 7 anos. Contra indicado em menores de 2 anos. Existe versão hipoalergênica do mesmo. Estudos científicos mostram que a icaridina 20-25% fornece mais proteção contra o Aedes Aegypti do que oDEET 6-9%.
– DEET: mais facilmente encontrado, também é eficiente, mas a duração é menor, de 4 – 6 horas, em sua concentração de 15% presente no Brasil. Pode ser reaplicado 2 x ao dia dos 2 aos 7 anos e 3 x ao dia acima dos 7 anos de idade. Contra indicado em menores de 2 anos.
– IR3535: são indicados para crianças entre 6 meses e 2 anos de idade, tem duração muito curta, até 4 horas, podendo deixar a pessoa desprotegida, já que sua indicação é 1 x ao dia dos 6 meses aos 2 anos; 2 x dia dos 2 aos 7 anos e 3 x ao dia dos 7 anos em diante.
Os repelentes naturais, como citronela, nao tem seus efeitos e eficacia totalmente esclarecidos, porem é viso uma duração rápida, cerca de 20 minutos, embora possam ser reaplicados mais vezes. A pulseira de citronela, outro produto oferecido no mercado, tem a Anvisa garantindo a sua eficiência por até 120 hora, mas é preciso ter cuidado com crianças, para não colocarem na boca e nem esfregarem a mesma nos olhos.
Atenção: crianças até 6 meses de idade não podem usar repelentes!
As gestantes devem usar repelentes desde o inicio da gestação.
O repelente não deve ser aplicado sob as roupas, o produto deve ser usado somente nas áreas que ficarão expostas. Não aplique mais de três vezes ao dia. Pode causar intoxicação.
Não aplique próximo das mucosas (olhos, nariz, boca). Lave as mãos após o uso. Não aplique nas mãos das crianças. Elas podem levar o produto à boca.
Não durma com repelente. Tome um banho para remover o produto antes de dormir.
Outro detalhe importante é que o mesmo deve ser usado após a maquiagem, hidratantes, protetor solar, entre outros cosméticos, ou seja, sempre o último produto a ser aplicado na pele!
Repelentes elétricos (que liberam inseticidas) são úteis para reduzir a entrada dos mosquitos. Coloque-os sempre próximos de portas e janelas.
O uso de inseticidas mais fortes deve ser sempre orientado por profissionais, uma vez que as mesmas podem trazer sérios danos a saude.
Lembrando que a febre amarela possui vacinação disponível na rede pública.

Dra Ana Carolina Antunes
Médica especialista em dermatologia pela SBD