Bom dia! Dúvida entre os que estão em casa. E aí? O que acham? Vamos lá!


Sabemos que é preciso usar protetor solar ao ar livre para evitar os danos causados pela radiação UV, que em lugares abertos é muito maior e perigosa do que nos fechados, claro! Mas não só os raios do sol atravessam vidros e janelas como também a luz emitida por celular e computador danifica a pele, embora em menor grau. A chamada luz visível aumenta o riscos de manchas, fotoenvelhecimento e piora algumas dermatoses fotoinduzidas. Essa luz, além dos raios solares, parte de fontes artificiais (luz fluorescente, tela do computador ou por televisões, etc). Além disso, todos os tipos de radiação (UVA, UVB e visível) produzem radicais livres — moléculas nocivas que oxidam e danificam as células da pele, de forma acumulativa no nosso DNA celular desde criança, revelando-se anos mais tarde. Sendo assim importante usar protetor solar diariamente, em ambientes fechados, em casa e no trabalho. É claro que deve-se usar o bom senso é avaliar até que ponto ficamos expostos à radiação nas condições atuais. Ficamos perto da janela muito tempo? Quanta luz entra pelas janelas da sala ou do quarto onde estamos a maior parte do tempo? Estou fazendo exercícios ao ar livre (no quintal ou na varanda)? Em resumo: usar o protetor solar no rosto se fica em ambientes muito iluminados por janelas, ou se fica exposto a luzes artificiais muito fortes; passar filtro se você fica muito tempo na frente do computador, do tablet ou telefone celular por longos períodos (prefiram filtros com cor); ao ar livre, na varanda ou no quintal, passe filtro solar em todas as partes expostas ao sol ou à luz. Nesse período de quarentena, para manter o nível adequado de Vit D expor ao sol 10 minutos alguma área do corpo (palma das mãos por exemplo), ou consultar seu médico para suplantação oral da mesma. Falaremos mais sobre a Vit D, que sempre “dá o que falar”, em outro post. ?

Dra Ana Carolina Antunes

dermatologista