A Pandemia fez com que alguns hábitos de pacientes e familiares do Hospital e Maternidade Mogi-Mater, em Mogi das Cruzes, fossem alterados em prol da segurança. As tradicionais visitas da família ao bebê e a mãe ainda não são possíveis, bem como a entrega de presentes nos quartos. Porém, a unidade investiu em tecnologia para suprir esse acolhimento, com a implantação do serviço chamado de “parto online”, em que avós, irmãos, tios e primos podem assistir aos nascimentos, ao vivo, pela internet, no conforto e segurança de suas casas.

 

Um sistema complexo de Tecnologia da Informação (TI) foi montado para que todas as gestantes pudessem ter acesso a esse link. Na verdade, logo que chega para a internação, seja parto normal ou cesariana agendada – e se liberado pelos médicos –  o acompanhante recebe um link para que distribua a quem quiser da família e amigos. Na hora certa, essas pessoas podem acessar esse link e ver, ao vivo, o nascimento do mais novo ou nova integrante da família. “Ninguém precisa de preocupar se as crianças também estarão vendo porque não mostramos nada que não possa ser visto por todos, inclusive com bastante discrição quanto a imagens de sangue, por exemplo. O que vão ver é a emoção nos rostos da mãe, do pai ou acompanhante e do bebezinho que chegará ao mundo, tudo com muito critério e bom gosto”, explicou a coordenadora da Ouvidoria do Mogi-Mater, Andréa Cavalcante.

 

Outra novidade foi implantada no hospital, por causa da Pandemia: as visitas por videochamada. Muitas vezes as gestantes querem e devem conhecer a unidade, antes do parto. Saber como são as instalações de hotelaria, conhecer os processos de parto humanizado, inclusive com banheira, tirar dúvidas, saber sobre a UTI Neonatal e UTI da Mulher. Mas as visitas foram proibidas para garantir que os protocolos de segurança contra a Covid-19 fossem seguidos à risca. “Então decidimos fazer por videochamada. A paciente agenda conosco um horário e nossas colaboradoras mostram tudo para ela, através de chamada de vídeo pelo celular. É uma forma segura e confortável de suprir essa necessidade”, pontuou Andréa, lembrando que o telefone para o agendamento é o 4728-8000.

 

Já o diretor administrativo do hospital, Jackson Melo, destacou que, durante a Pandemia, o Mogi-Mater, que não atende apenas gestantes, mas também cuida da saúde da mulher de forma geral, está sendo procurado por médicos para que façam cirurgias e usem as instalações do centro de saúde. “Nós abrimos o nosso leque, na verdade. Por causa do ambiente que é seguro e por termos equipamentos modernos, como na UTI Adulto, por exemplo, acabamos recebendo pacientes para cirurgias de diversas especialidades, como urologia e vascular, o que é bem positivo para nós e para a Cidade que pode contar com um hospital de excelência”, destacou Melo.

 

 

13