O fim do ano chegou e muitos aguardam com ansiedade as festas, viagens e as férias de verão. Os cuidados com a saúde vascular não podem ser deixados de lado mesmo com a pausa na rotina. Efeitos do clima quente, imobilidade em longas viagens, má alimentação e novos casos de Covid-19 são fatores para se ter cautela.

A circulação sanguínea pode ser bastante prejudicada pela falta de movimentação no percurso de extensas viagens, com mais de quatro horas de duração. O presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV), Dr. Bruno Naves, recomenda que sejam feitas pausas e alongamentos para evitar maiores complicações. “Para que o retorno do sangue venoso e da linfa aconteça de forma eficiente, é necessário que a musculatura da panturrilha, que chamamos de coração venoso periférico, funcione bem e esteja em movimento. Quando ficamos muito tempo parados na mesma posição, seja sentado ou de pé, sem movimentar a panturrilha, dificultamos o retorno da circulação veno-linfática”, informa o profissional, que recomenda compressas de água gelada, elevar as pernas acima do coração e fazer o uso de meias elásticas para reduzir os riscos de edemas e trombose.

As altas temperaturas decorrentes dessa época do ano também podem gerar incômodos. O organismo trabalha para combater a elevação da temperatura no corpo, o que ocasiona a dilatação dos vasos sanguíneos e a piora dos sintomas, como inchaço e desidratação, em pacientes com varizes e doenças linfáticas. “O calor dilata as veias e aumenta a pressão que a veia tem que fazer para jogar o sangue de volta ao coração. Essa dificuldade de fluxo contra a gravidade, associada à dilatação venosa, leva ao edema venoso e linfático. O sol direto nas pernas causa um retardo temporário da função do vaso linfático”, esclarece Dr. Naves.

Manter uma boa hidratação, não abusar de bebidas alcoólicas e dar preferência a alimentos leves e menos gordurosos são orientações eficazes para reduzir a incidência desses problemas.

Mesmo com a diminuição do número de casos, durante as comemorações, é preciso continuar com os cuidados em relação à transmissão da Covid-19. As precauções se tornam ainda mais importantes devido à associação com os problemas vasculares. Pesquisas apontaram que o vírus pode aumentar as chances de trombose em infectados, em quadros moderados e graves, e em pacientes que já se recuperaram.

É importante ficar atento a alguns sintomas, como dor no local, inchaço, vermelhidão, rigidez na musculatura e aumento das veias mais superficiais e aparentes. A orientação é abrangente a todos os pacientes, independente de já ter contraído o Coronavírus ou não. Para evitar a propagação do vírus, recomenda-se evitar aglomerações, continuar o uso de máscara, preferir ambientes abertos e com boa circulação de ar e higienizar as mãos de maneira adequada.

O diagnóstico correto, a realização de exames e o acompanhamento médico são as formas mais efetivas de evitar maiores agravamentos dessa doença. A SBACV tem como missão levar informação de qualidade sobre saúde vascular para a população. Para outras informações acesse o site.