Dor de dente, sangramentos e fraturas podem gerar uma série de incômodos e os transtornos se agravam quando os sintomas ocorrem durante feriados prolongados, como o Ano Novo. Para cuidar dessas situações, consideradas urgências odontológicas, os consultórios possuem protocolos de atendimentos diferenciados durante essa época do ano.  E a qualquer sinal de problemas, as dicas da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD) Regional de Mogi das Cruzes são buscar orientação de um dentista de confiança e evitar a automedicação, que pode desencadear complicações.
Além das dores de dente, provocadas por diversos fatores e que causam infecções e inflamações, as quais devem ser tratadas com rapidez, nesta época de festas é maior o risco de fraturas provocadas, por exemplo, pela abertura de garrafas e embalagens com os dentes. O excesso no consumo de bebidas alcoólicas também aumenta o risco de quedas. Além disso, quem faz uso de próteses removíveis e fixa, facetas e aparelhos ortodônticos precisam redobrar os cuidados no uso e higienização para evitar problemas.
“Para aproveitar as festas sem susto, é importante fazer a última visita do ano ao seu dentista e se informar sobre os dias de atendimento nesse período, quando a maioria dos consultórios odontológicos entra em recesso”, orienta a segunda vice-presidente da APCD Mogi das Cruzes, Roberta Suely Siqueira da Silva Spinosa.
O consumo de remédios por conta própria é desencorajado, pois uma dose errada de um medicamento pode trazer sérios problemas para a saúde e até mesmo agravar o quadro.  “Numa urgência odontológica entre em contato com o seu dentista para que ele passe as orientações e caso não consiga, procure por uma unidade de pronto atendimento”, explica.
A dentista ressalta que o melhor remédio para evitar essas urgências odontológicas é a prevenção. “Manter uma saúde bucal em dia, com escovação correta e constante, incluindo a manutenção das próteses e aparelhos ortodônticos, especialmente, durante as comemorações de final de ano, evitam surpresas desagradáveis e colaboram para a qualidade de vida”, acrescenta.