A presidente da Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), Fádua Sleiman, destaca o bom momento vivido pelo comércio mogiano para o Dia dos Pais, comemorado no próximo domingo. Os resultados são motivados, especialmente, pela flexibilização das restrições de circulação. A tendência é reforçada pelo levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que indicou um movimento de R$ 6,03 bilhões no varejo brasileiro para a data.
O volume esperado para o Dia dos Pais deste ano é 13,9% maior que em comparação ao mesmo período de 2020, quando foram gerados R$ 5,30 bilhões em vendas, um recuo de 11,3% levando em conta os números de 2019.
“Esperamos um bom resultado nas vendas deste ano e a flexibilização do Plano São Paulo será importante para esse incremento nas compras, pois a circulação de pessoas é essencial para o funcionamento das lojas”, destaca a presidente da ACMC.
Para a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), a semana que antecede a quarta melhor data para o comércio também provocará um aumento de 32% nas vendas do setor, o que representa um adicional de R$ 870 milhões em compras comparado com 2020. A estimativa vai ao encontro da previsão da ACMC, que espera um crescimento de 30% nos negócios.
A data costuma movimentar, especialmente, alguns setores do comércio, como o de roupas e sapatos, e neste ano não poderia ser diferente. Para a CNC, os filhos devem investir R$ 2,43 bilhões no segmento de vestuário, calçados e acessórios. Outra parcela, que corresponde a R$ 1,24 bilhão do esperado para o período, será destinada às utilidades domésticas e eletroeletrônicos.
A presidente da ACMC reforça que as expectativas de vendas para a data seguem uma tendência de crescimento registrada no Dia das Mães e Dia dos Namorados. “Mesmo com a flexibilização, estamos reforçando a necessidade dos comerciantes e clientes continuarem seguindo todos os protocolos sanitários para que não haja o retorno das restrições. Estas regras garantem a segurança de todos”, observa.
Para a Abrasce, que viu as vendas caírem 32,5% em 2020, se comparado com o mesmo período de 2019, o Dia dos Pais 2021 é motivo de otimismo para o setor. A entidade espera que os filhos desembolsem um tíquete médio de R$ 192,00. O valor é 11,6% maior que o registrado no ano passado, quando o investimento médio nos presentes dos pais ficou em R$ 172,00. O número desta edição, inclusive, é maior que o valor de 2019, que ficou em R$ 176,00. A pesquisa foi realizada pela associação entre os dias 21 e 28 de julho.

Apoio
Em Mogi das Cruzes, para estimular e apoiar as vendas das lojas da cidade, a ACMC mantém a campanha Compre no Comércio Local, que até outubro vai sortear R$ 18 mil em vales-compras nos estabelecimentos parceiros. Para participar basta adquirir R$ 50 nas lojas participantes e preencher o cupom.