Gripe-saiba-como-se-proteger-1Mais uma vez, a gripe H1N1 é notícia em todas as mídias e os alertas para a prevenção estão constantes. Nas últimas semanas, foi comunicado que o vírus da gripe H1N1 voltou a atingir o Brasil e já assola 11 Estados, principalmente São Paulo.

Em Mogi das Cruzes, a Vigilância Epidemiológica confirmou, na semana passada, a morte de uma mulher, de 45 anos, pelo vírus H1N1.

“A H1N1 é um vírus da mesma família que transmite a famosa gripe. Ela é transmitida de pessoa para pessoa, especialmente por meio da tosse ou espirro, e, algumas pessoas podem se contaminar entrando em contato com objetos contaminados”, explica a médica nutróloga Liliane Oppermann.

De uma forma geral, os sintomas dela são semelhantes aos da gripe comum, como febre alta, tosse, dor de cabeça, garganta inflamada, falta de ar, cansaço e até diarreia e vômitos.

Pensando na prevenção dessa doença, Liliane listou algumas dicas, principalmente ligadas a alimentação1, que vão te ajudar a ter mais imunidade para combater o vírus:

– HIDRATAÇÃO: Já não é segredo para ninguém que a água é uma das coisas mais saudáveis do mundo. Beba no mínimo dois litros por dia, porque além de hidratar, ela mantém as vias aéreas úmidas, ajudando no combate ao vírus.

– ALHO E CEBOLA: Esses temperos são grandes aliados na imunidade. O alho tem função imunoprotetora e vem com uma boa dose de selênio e zinco, nutrientes que ajudam muito a evitar gripes e outras doenças. Já a cebola possui quercitina, um potencializador da função imune, que além de prevenir doenças virais, combate as alérgicas.

– SHIMEJI E SHITAKE: Ambos são ricos em lentinana, um nutriente que estimula a produção das células de defesa.

– VITAMINA C: Ela aumenta a produção de glóbulos brancos, células que fazem parte do sistema imunológico e que combatem doenças como a gripe.

– IOGURTE NATURAL: É rico em cálcio e lactobacilos, que ajudam a melhorar a flora intestinal e fortalecem o sistema imunológico.

– ÔMEGA 3: Presente em peixes como salmão e sardinha, ele auxilia as artérias a permanecerem longe de inflamações.

– OLEAGINOSAS: Todas elas são ricas em vitamina E, que é benéfica por agir no combate à diminuição da atividade imunológica. Dentre elas, temos a noz, amêndoa, castanha, etc.

– VEGETAIS VERDE ESCUROS: Possuem vitaminas A, B6 E B12, responsáveis pela maturação das células imunes, ajudando na resistência às infecções. Podemos citar brócolis, couve, rúcula e espinafre.