Mogi das Cruzes conquistou pela segunda vez o Certificado de Qualificação Município Verde Azul e pela terceira o Prêmio André Franco Montoro. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (5/3), durante cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes, com a presença do governador João Doria, do secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, do prefeito Marcus Melo e representantes das cidades vencedoras.

 

A cidade ficou na 54ª posição entre as 92 certificadas com o Selo Município Verde Azul. Além disso, Mogi das Cruzes assegurou a primeira colocação na Bacia do Alto Tietê, que possui 36 municípios. “É uma conquista importante e que mostra o compromisso da Administração Municipal e da cidade com o meio ambiente. Em três anos de trabalho, esta é a segunda vez que asseguramos o Selo Verde Azul para Mogi das Cruzes. Criamos um grupo de trabalho atuante, integrado por todas as secretarias, e estamos cumprindo todas as diretrizes do programa, o que se reflete em qualidade de vida para a população. Nosso compromisso é equilibrar o progresso econômico com o respeito à natureza, e uma premiação como essa mostra que estamos no caminho certo”, afirmou Melo.

 

A cidade obteve sua primeira e inédita Certificação do Programa em 2018, ficando na 58ª colocação entre 73 municípios paulistas que foram premiados. O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, explica que a certificação pioneira mostrou a qualidade do trabalho realizado pela Prefeitura, que aprimorou as ações desde então. Iniciativas como arborização, educação ambiental e evolução nos índices de saneamento estão entre os que garantem o crescimento contínuo da cidade no programa: “É um trabalho coletivo, que ocorre durante todo o ano, sempre pautado pelo desejo de melhorar a gestão ambiental”, afirma.

 

A diretora de Meio Ambiente, Patricia Cesare, coordena os trabalhos do Grupo Intersecretarial e explica que Mogi das Cruzes vem evoluindo de forma constante ao longo dos anos no programa. “O Programa Município Verde Azul foi criado em 2007 e nosso município participa desde 2011. De lá pra cá, viemos numa ascendência e conseguimos entender o propósito e o objetivo do programa, que é medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental nos municípios paulistas”. A participação no programa também possibilita pleitear recursos do Fundo Estadual de Controle da Poluição (Fecop).

 

“Como nosso grupo de servidores municipais possui pessoas capacitadas em todas as áreas, gradativamente, estamos melhorando a colocação de Mogi das Cruzes no ranking paulista do programa. Basta observar nossas posições ao longo dos anos”, detalha a diretora. Da 341ª colocação em 2011, a cidade evoluiu em 2012 (299º lugar), em 2013 (252º lugar), em 2014 (202º lugar), em 2015 (172º lugar), em 2016 (134º lugar) e em 2017 (63º lugar, o que garantiu a conquista do Prêmio Franco Montoro). No ano passado, a 58ª colocação assegurou a certificação inédita ao município, além de mais um Prêmio Franco Montoro.