medicina chinesa dentro 2904

Evite exposição prolongada aos fatores climáticos

De acordo com a medicina chinesa, as doenças podem ser geradas por três fatores e o primeiro deles é a exposição inadequada ao clima. O vento, o frio, ou mesmo o calor em excesso causam danos à saúde. Na prática, andar descalço em ambientes frios, ficar exposto constantemente à corrente de ar como o ar condicionado, ou mesmo se expor à chuva faz com que o corpo se resfrie muito rapidamente. O frio pode causar contraturas musculares, como o famoso torcicolo. Isto acontece porque ele penetra nos poros, impede a livre circulação de sangue e energia, acometendo o movimento. O resultado é a dor, que pode ser fixa, migratória ou simplesmente um incômodo inchaço. Além de causar estas reações, a exposição prolongada lesa a capacidade do próprio corpo em se defender, enfraquecendo as funções dos órgãos e do sistema imunológico, com isto o adoecimento é iminente e pode até se tornar frequente. Portanto, cuide-se e aproveite a natureza com sabedoria e moderação.

Alimente-se de forma saudável

Dentro do organismo, o alimento se transforma em sangue e nutrientes vitais para que corpo possa ter energia suficiente para realizar as funções metabólicas e manter a vida. Quando fazemos o uso de alimentação deficiente, o sangue passa a ter dificuldade em realizar o transporte de oxigênio, em nutrir os tecidos e também em regular o PH dos líquidos corporais. Além disto, sob o olhar da medicina tradicional chinesa, a mente está estreitamente ligada ao coração, dessa forma entende-se que o sangue dá suporte à atividade mental. A tradição chinesa diz que quando o sangue é abundante, o coração está feliz e a mente está em paz.

Deite-se até às 23 horas e durma bem

É muito importante respeitar as horas de sono e principalmente criar regularidade. Os chineses entendem a vida baseada no yin e no yang, ou seja no equilíbrio do movimento e do repouso. Enquanto o yang traz a ideia de claro, de movimento e de dia, o yin traz a idéia de escuro, de repouso e de noite. No corpo funciona da mesma forma, a noite é feita para dormir e o dia é feito para se realizar atividades. Ter este processo invertido não é nada saudável. Quando se tem insônia ou muitas atividades depois das 23 horas, passamos a sobrecarregar a energia do fígado e o resultado disso já aparece no dia seguinte, como o cansaço, a falta de concentração e de memória, além de gerar irritabilidade, indisposição e insatisfação.

Esvazie a mente nas horas livres

É absolutamente saudável deixar de estudar, trabalhar e não fazer nada muito intelectual por um tempo. O ato de concentrar-se em qualquer atividade demanda uma grande quantidade de energia do corpo e da mente, seja através de processos cognitivos como o raciocínio lógico ou através de processos criativos. Dessa forma, dar a si mesmo momentos de repouso para simplesmente para contemplar a vida (comumente através da meditação) é algo que proporciona à mente a capacidade de desenvolver a paciência, a percepção para se chegar à essência das coisas e sobretudo, dá espaço para a expansão da consciência.

Inspire e respire

A respiração é muito mais do que a troca de gases do organismo com o meio ambiente, ela é sagrada para a manutenção da vida. Os chineses denominam este ato como sendo o momento de união do homem (terra) com o divino (céu). Sem inspiração e expiração a respiração não é realizada e o corpo não produz Qi, a energia que mantém a vida. Dessa mesma forma em termos filosóficos, a capacidade da mente de se elevar e encontrar a beleza na vida gera a inspiração que impulsiona o ser humano a viver e seguir adiante.

Pratique exercícios físicos regularmente

Um corpo saudável precisa de movimento e de repouso adequados. Da mesma forma que precisamos repousar para repor as energias no dia seguinte, é importante manter o corpo em movimento em horário oportuno. A prática regular de exercícios físicos mantém o bom funcionamento das artérias, auxilia o trabalho do coração, além de liberar endorfina (o hormônio do prazer), que provoca a sensação de bem estar. Além disso, as práticas corporais leves como o lian gong, tai chi chuan ou qi gong promovem a concentração, facilitam a respiração e a circulação nos canais de energia ao longo do corpo e contudo beneficiam os órgãos, prevenindo doenças, relaxando e acalmando a mente.

Mantenha a higiene corporal

É importante lembrar que parasitas, bactérias e fungos também são agentes de doença e que atualmente estão sendo adquiridos através da alimentação promovendo intoxicações, alergias e infecções. Esteja sempre atento.

Cultive bons relacionamentos

A vida em sociedade leva o homem a lidar com o outro, auxiliando-o no desenvolvimento social, cognitivo e emocional. Os relacionamentos, sejam eles íntimos ou sociais, geram trocas afetivas que promovem valores humanos como empatia, honestidade, auto estima, autoconfiança e amizade gerando um verdadeiro bem estar. Sob o olhar da medicina chinesa, a troca afetiva permite o dar e receber, o que é fundamental para manter as funções do coração, considerado a sede dos sentimentos nobres e do amor. Não é por acaso que as pesquisas demonstram que quem ama mais, adoece menos.

Livre-se de sentimentos negativos

Todos nós somos passíveis a ter emoções, sejam elas positivas ou negativas, porém quando estas emoções se transformam em sentimentos negativos que se mantém por longos períodos, corpo e alma padecem.Candace Pert, farmacêutica norte americana, revela em seu livro Molecules of Emotion algo que há muito já era válido na medicina chinesa; seu trabalho constatou através de estudos científicos através de neuropeptídios, que as emoções são sentidas em todas as moléculas do corpo e que as emoções destrutivas quando prolongadas acometem as funções dos órgãos, principalmente do fígado e do coração. Da mesma forma, emoções positivas e virtudes promovem a sensação de bem estar, gerando otimismo, vitalidade e saúde.

Pratique a paz interior

A medicina chinesa foi desenvolvida a partir dos ensinamentos taoístas e sua maior lição é sem dúvida a de viver em harmonia com a natureza. Aprender a aceitar os fatos da vida com consciência, agir com sabedoria no momento exato e parar quando for necessário é fundamental para se obter uma mente mais tranquila, feliz e concentrada. O silêncio interior gera o sentimento de confiança, equilíbrio e de paz, que só pode ser encontrada no interior de cada um de nós.

Com Andrea Maciel Arantes, terapeuta que atua com medicina chinesa e é pós-graduanda em Teorias e Técnicas para Cuidados Integrativos, pela Unifesp