As escolas particulares com turmas de Educação Infantil em Mogi das Cruzes podem retornar ás aulas presenciais. A deliberação considera que as unidades particulares, por suas estruturas menos complexas e compactas, têm condições de adotar as medidas de segurança sanitária com mais rapidez, visto que a quantidade de alunos neste setor é menor do que no público. Este período servirá também de avaliação para a retomada gradual em outras unidades de ensino. As unidades de ensino públicas e particulares que atendem a partir do Ensino Fundamental continuarão com atividades remotas, como estabelece o Decreto Municipal nº 20.000 de 13 de abril.

 

As escolas particulares com turmas de Educação Infantil poderão atender 50% do total de alunos matriculados. Devem ser seguidos os protocolos sanitários estabelecidos em normas estaduais e municipais e o distanciamento de 1,5 m. O retorno dos estudantes é opcional. Os funcionários que se enquadram no grupo de risco devem ser mantidos em teletrabalho.

 

As unidades de ensino públicas e particulares a partir do Ensino Fundamental estão autorizadas a realizar atividades presenciais específicas para fins de manutenção emergencial, distribuição de kits de alimentação e kits escolares. Neste mês, a Secretaria de Educação de Mogi das Cruzes está intensificando a preparação das escolas e creches para a retomada das atividades.

 

O retorno das atividades presenciais nas unidades escolares da cidade tem sido discutida amplamente no Comitê Gestor de Retomada Gradativa das Atividades Econômicas do município e na Brigada da Pandemia na Educação, colegiado de diferentes setores da educação e que reúne as secretarias municipais de Assistência Social e Saúde.

 

Como será o retorno em alguns colégios da cidade? Confira:

 

COLÉGIO BRASILIS

 

O Colégio Brasilis volta às aulas com 35% dos alunos da Educação Infantil de forma presencial, em atendimento ao comunicado enviado pela Diretoria Regional de Ensino. “As escolas, sob a jurisdição da Secretaria Estadual de Educação, devem seguir o que determina o Plano São Paulo, ou seja, o limite máximo de presença diária é de até 35%, logo, não estão autorizados a receber mais estudantes do que este limite”, diz a nota.

 

A escola seguirá todos os protocolos sanitários e terá a integração das aulas presenciais com as
aulas remotas, prezando sempre pelo bem-estar de seu aluno.

 

 

COLÉGIO SÃO MARCOS

 

O Colégio São Marcos trambém irá voltar às aulas, seguindo todos os protocolos sanitários previstos nas normas estaduais e municipais. Mas essa volta é opcional. Os alunos que não retornarem vão continuar tendo aulas remotas.

 

COLÉGIO TOMÁS AGOSTINHO

 

“Nos preocupamos com o bem-estar de alunos, pais, professores e colaboradores. Investimos nos protocolos internos e na colaboração, por meio de uma força-tarefa de todos os envolvidos”, diz a nota do Tomás Agostinho.

 

As medidas adotadas foram:

– MONITORAMENTO DE SAÚDE: Obrigatoriedade no uso de máscara com medição diária de temperatura na entrada e saída dos alunos.

– MATERIAIS INDIVIDUAIS PARA CADA ALUNO, nas aulas e refeições.

– CONTINGENTE PRESENCIAL VÁLIDO APENAS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL, mantendo ambientes bem ventilados.

– CONTROLE NA CIRCULAÇÃO DE PAIS E ALUNOS EM CASO DE VIAGENS: Só permitimos o retorno do aluno, após os 14 dias de isolamento.

– COMUNICAÇÃO INTERNA E ONLINE via aplicativo, banners e adesivos para conscientização.

– PONTOS DE HIGIENIZAÇÃO com álcool gel por toda a escola.

 

 

NEIB

 

“Conforme o decreto Municipal N° 20.000 de 13/04/2021, o Colégio Neib informa que no dia 19de abril retornaremos com às aulas presenciais para as turmas da Educação Infantil (Inicial ao Infantil IV). Lembramos que neste primeiro momento, a retomada das atividades serão somente para as turmas da Educação Infantil. Ressaltamos que seguiremos todos os protocolos exigidos pelos órgãos competentes”, destacou a nota da escola.

 

20