páscoa dentro 2503

A Páscoa chegou, novamente; e com ela veio a vontade de comer todos os diferentes tipos de ovos e chocolates: brancos, pretos, amargos, de doce de leite, nozes, entre outros.

Para muitas pessoas o momento é de tentação, de se segurar para não cometer excessos e depois se arrepender. Para quem está na dúvida quanto ao que e quanto consumir de chocolate, a nutricionista e coordenadora do serviço de nutrição do Hospital San Paolo, Rafaela Isis Reis Allevato, dá uma boa notícia: “O chocolate está liberado”.

Mas, para evitar exageros, o indicado é comer 30g de chocolate por dia. “Prefira os ovos e chocolates tradicionais, pois eles são menos calóricos, lembrando que quanto mais aditivos (nozes, passas, licores, recheios), mais calorias este chocolate irá apresentar”, afirma ela.

Segundo a nutricionista, muitas pessoas pensam que os chocolates trazem apenas quilinhos a mais na balança, mas isto não é verdade. O chocolate pode trazer benefícios para a saúde como, por exemplo, proteger o coração e as células do intestino contra a degeneração. “O chocolate branco contém apenas manteiga de cacau e gordura hidrogenada e, logo, não possui benefícios. Já o ao leite contém um pouco de cacau e níveis altos de açúcar, porém, ainda é menos calórico que o branco e traz alguns benefícios. Já o chocolate amargo é o que contém mais cacau em sua composição, trazendo todos os benefícios, como proteção ao coração e sensação de bem-estar, além de ser o menos calórico”, explica.

Com relação ao chocolate diet, ele deve ser a aposta dos diabéticos, pois os demais contêm açúcar em sua composição. “Já para quem está de dieta não se engane com o diet, pois apesar de não conter açúcar ele contém mais gordura em sua composição, tornando-o tão calórico quanto o convencional. Neste caso, repito, o ideal é consumir o meio amargo, completa Rafaela.

Saiba um pouco mais

Quais são os benefícios do chocolate para a saúde?
O chocolate que contém cacau na sua composição apresenta uma série de benefícios para o organismo, como a capacidade de proteger as células do intestino contra a degeneração e proteção ao coração. Ele contém procianidinas, substância com poder antioxidante, que diminui a coagulação das plaquetas, melhorando o fluxo arterial e diminuindo os níveis de LDL, além de provocar bem-estar, por meio da serotonina.

Vale trocar o ovo de Páscoa por bombons?
Em termos de custo sim, pois os bombons são mais baratos do que os ovos. Em termos de calorias e benefícios, a porção recomendada é de 30 g/dia, seja em forma de bombom ou ovo.