O Clube de Campo de Mogi das Cruzes (CCMC) celebrará o Dia Internacional da Mulher com um evento especial. No dia 8 de março, será realizada a 1ª Feira da Mulher Empreendedora para associadas que queiram expor seu trabalho nas mais diferentes áreas de atuação profissional. As inscrições são gratuitas na secretaria do complexo esportivo e de lazer.

A feira ocorrerá em dois períodos do dia, das 9 às 12 horas e das 16 até 20 horas, na Praça de Eventos “Francisco Pieri Neto”. Na oportunidade, serão disponibilizados espaços para exposição de cada profissional. Podem contribuir com a Feira da Mulher Empreendedora trabalhos como artesanato em geral, serviços na área de decoração, alimentação, vestuário e beleza, entre outros.

O objetivo do evento é integrar ainda mais as mulheres no Clube de Campo, além de mostrar e incentivar outras com os trabalhos expostos na feira como forma de inspiração. A data especial foi escolhida pela comemoração de muitas conquistas femininas ao longo dos últimos séculos e serve também como um alerta sobre os graves problemas de gênero que persistem em todo o mundo e que, por muitas vezes, bloqueiam a atuação e sucesso profissional de muitas.

“O evento será uma oportunidade para muitas mulheres empreendedoras mostrarem seus trabalhos para todos os associados. Temos muitas histórias de sucesso e projetos que podem inspirar muita gente”, disse a idealizadora do evento, Karin Camargo.

A Feira da Mulher Empreendedora é um evento de cunho social e, para isso, a arrecadação de roupas e sapatos para a Associação Recomeçar já está sendo feita. As doações são realizadas na secretaria do clube para ajudar a entidade que presta assistência às mulheres em situação de violência doméstica.

“Vamos comemorar o Dia da Mulher ajudando um projeto importantíssimo para a cidade. Lembrando que a Associação Recomeçar terá um espaço de exposição no evento para vendas do brechó da entidade”, argumentou a diretora social do CCMC, Cidinha Mennichelli.

 

Associação Recomeçar

Fundada há 15 anos, a Associação Recomeçar é uma pessoa jurídica de direito privado, de caráter filantrópico, assistencial, educacional e cultural. A ONG oferece um serviço de acolhimento institucional sigiloso para mulheres em situação de violência e risco iminente de morte, e seus respectivos filhos. Integra a Proteção Social Especial de Alta Complexidade do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Tem como prerrogativa o atendimento integral que garanta privacidade, respeitando costumes, tradições, grupo familiar, raça/etnia, identidade de gênero, orientação sexual e religião de mulheres em situação de violência.

O trabalho da Associação Recomeçar consiste em um acolhimento provisório para essas mulheres, acompanhadas ou não de seus filhos, em situação de risco de morte ou ameaças em razão da violência doméstica e familiar, causadora de lesão, sofrimento físico, sexual, psicológico ou dano moral. O acolhimento é desenvolvido em local sigiloso, com funcionamento em regime de cogestão, que assegure a obrigatoriedade de manter o sigilo quanto à identidade das mulheres atendidas.