cão dentro 2811

Muitos têm uma ideia errada sobre o que é a agressividade canina. Para a especialista da Casa Cão Tour, Tatiana Antunes, o primeiro erro é achar graça quando o cão, ainda filhote, rosna e late excessivamente para outro animal ou pessoa. “Esta atitude de achar bonitinho, de dar risada e mesmo pegar o animal no colo, faz com que ele entenda que de tal forma ele terá poder”, explica.

Nestes casos o cão tem que ser repreendido, porém não de forma agressiva, pois ele deve entender que naquele ambiente existem regras, limites e restrições. Caso o dono seja permissivo e recue perante rosnados e latidos, por exemplo, o cão entende ser dominante perante a situação, agindo com agressividade e possessividade.

A especialista alerta que existem casos de cães se tornarem agressivos porque se tornam possessivos, seja com o dono, comida, ambiente e até mesmo brinquedos.

Outro erro comum: um cão nunca ataca sem dar sinais. Segundo Tatiana, ele sempre faz algum movimento que indica que está incomodado com a situação e possivelmente irá atacar para se defender (levantar o rabo, franzir o focinho…). Cabe ao dono identificar o sinal e repreender o cão antes que o ataque realmente aconteça.

Para a equipe da Casa Cão Tour, o mais indicado para controlar a agressividade canina é socializar o animal com outros para que, assim, ele saiba qual seu limite e aprenda a conviver em grupo. O adestramento é outra opção para controlar a agressividade.

Para conhecer mais, acesse: www.caotour.com.br .