AF2802

Para iniciar sua temporada de teatro 2013, a Aliança Francesa de São Paulo apresenta dois espetáculos, em março. O primeiro, “Stupeur et Tremblements”, acontece dia 7 e será apresentado somente em francês. O segundo, “Jocasta”, contará com dois dias de apresentação, 22 e 23, e será em francês, com legendas em português.

Com adaptação, direção e interpretação de Layla Metssitane, premiada diretora e atriz marroquina que foi naturalizada francesa com 15 anos de idade, “Stupeur et Tremblements” (“Medo e Submissão”) é baseado no romance homônimo de Amélie Nothomb, que retrata a vida da autora no Japão e as suas relações sociais e de trabalho. A entrada será gratuita, com retirada de ingressos uma hora antes do evento no teatro da instituição.

Para aprofundar o debate sobre a peça e a história de Amélie Nothomb, Layla participa de um encontro dia 6, às 17 horas, na Biblioteca Claudie Monteil, na sede da Aliança Francesa. A conversa será em francês, sem tradução simultânea e com entrada gratuita.

Já a história de Jocasta, da mitologia grega, filha de Menocenes e mulher de Laio (rei de Tebas), com quem teve um filho, Édipo, será apresentada em formato de monólogo em francês, com legendas para o português.

O mito da mãe que se casa com o próprio filho será interpretado pela atriz Julie Vincent, do Québec. O texto é da dramaturga uruguaia Mariana Percovich, com tradução de Guy Lavigerie e direção de Julie Vincent e Yves Dagenais. O monólogo tem ingressos ao preço de R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia) e R$ 10 (alunos da AF, com apresentação da carteirinha).

Ambos os espetáculos acontecem no Teatro Aliança Francesa, localizado na sede da instituição (rua General Jardim 182, Vila Buarque), com apresentação extra de “Jocasta” no SESC Campinas, dia 26 às 20h30.