Rosane Leão Abu Taha e Qades Khaled Abu Taha comandam o restaurante especializado em comida árabe, ao lado de Donya Mostafa Baltaji, mãe de Qades

 

A comida árabe apresenta forte personalidade, a qual reflete ainda hoje na culinária mundial os seus ingredientes, técnicas e sabores. Em Mogi das Cruzes, todo esse sabor inusitado pode ser apreciado no Al Mahata, sob o comando da brasileira, a mogiana Rosane Leão Abu Taha, o palestino Qades Khaled Abu Taha (nascido no Iraque) – que são casados – e a libanesa Donya Mostafa Baltaji.

 

Instalado na cidade, desde junho de 2018, na Rua Dr. Correa, 168 (esquina com a rua Navajas), na área central, o Al Mahata não está com atendimento presencial, por causa da pandemia. Mas quando ele reabrir – seguindo todos os protocolos sanitários – vale a pena almoçar ou jantar no estabelecimento, que tem decoração temática, o que imprime ao local um charme todo especial e o torna aconchegante.

 

Enquanto isso, Rosane e Qades trabalham a todo vapor, com atendimento remoto, com pedidos que podem ser feitos via iFood ou aplicativo próprio (https://www.ecta.com.br/AlMahata) e até mesmo pelo site (www.almahata.com.br), criado especialmente para atender aos clientes que não abrem mão de ter em casa a sua comida árabe favorita.

 

Quem optar pedir pelo site ou pelo aplicativo do Al Mahata, vai perceber que os preços estão diferentes dos oferecidos pelo aplicativo iFood, onde se paga uma taxa. E mais: se o cliente pedir direto com o Al Mahata ganha um suco de damasco (200ml), feito na hora e com a fruta in natura.

 

Vamos aos pratos: a esfiha, o quibe e o pão sírio fazem parte, sim do cardápio, mas a culinária árabe vai além!! Eles são apenas alguns dos exemplos dessa cozinha rica e maravilhosa.

 

Pratos típicos

 

Falafel
Falafel
Tabule
Tabule
Trio de pastas: Hommus, Coalhada Seca e Babaganuch
Trio de pastas: Hommus, Coalhada Seca e Babaganuch
Prato misto
Prato misto

 

Prato do chef
Prato do chef
Maklub (arroz árabe)
Maklub (arroz árabe)
Charuto de folha de repolho
Charuto de folha de repolho
Esfiha
Esfiha

 

 

Quibe assado
Quibe assado
Quibe cru
Quibe cru
Quibe frito
Quibe frito
Quibe frito recheado (pode ser de carne ou coalhada)
Quibe frito recheado (pode ser de carne ou coalhada)

 

 

Halawi (doce de pistache e gergelim)
Halawi (doce de pistache e gergelim)
Suco de damasco (200 ml)
Suco de damasco (200 ml)
Manjar libanês
Manjar libanês

 

 

Pronto!!! Agora é só fazer o seu pedido…
O horário de atendimento (ONLINE) é feito de terça-feira a sábado, das 10 às 10 horas, e aos domingos, das 10 às 15 horas.
O delivery, pedidos pelo aplicativo ou site, é feito de quinta-feira, sexta-feira e sábado, das 18 às 23 horas.
E se fizer o pedido pelo aplicativo ou site, de terça-feira a domingo, o cliente pode fazer a retirada no Al Mahata.
Esfiha
Manjar libanês
Quibe assado
Prato misto
Quibe frito recheado (pode ser de carne ou coalhada)
Donya, Quades e Rosane

A história

 

A família de Quades, os pais, Khaled Saide Abu Taha e Donya, morava em Aldora, no Iraque. Saiu de lá em 24 de abril de 2003. Nessa época, eles se refugiaram, num campo, localizado na fronteira de Iraque com a Jordânia. 

A família de Qades chegou ao Brasil, em Mogi das Cruzes, refugiada, em 2007. 

Em 2014, Rosane Leão conheceu o Qades. Em comum, o amor pela culinária, pela reunião familiar em volta de uma mesa farta e a paixão por servir bem!

Rosane e Qades iniciaram os trabalhos bem antes de existir um espaço físico para o Al Mahata. Preparavam os pratos da culinária árabe para presentear alguns amigos, entre os agraciados estava o casal Vitor e Ivone Dias, que se encantaram com o tempero árabe e os ajudaram. A iniciativa deu tão certo que, assim que surgiu a oportunidade de vender os produtos em um espaço físico, eles abraçaram a ideia.

Em 2015, o casal conquistou um lugar na Feira Noturna e ganhou uma aliada para ajudar no preparo dos pratos: Donya Mostafa, mãe de Qades. As vendas deram muito certo, os pedidos foram crescendo e o trio precisava de um espaço maior para acomodar os clientes, que só aumentavam com o passar dos dias. Nascia, assim, o Al Mahata, na bucólica Guararema, mais precisamente no simpático distrito de Luís Carlos, em 21 de outubro de 2016. “O meu pai sempre quis ter um restaurante”, diz Qades.

Anos depois, surgia mais uma oportunidade: instalar o Al Mahata em Mogi das Cruzes. E foi assim, em 5 de junho de 2018, que mudaram o endereço do restaurante e desde então atendem, com a maior satisfação, criatividade e amor, os clientes, vindos da Região do Alto Tietê e até da Capital, para provar desse tempero, cujo ingrediente principal é o amor.

 

35