A minha quinta rolou triste. Logo pela manhã lamentei aqui, no portal do Caderno W, o falecimento do amigo, Antonio Wuo e em seguida fui ao Velório Municipal me despedir dele. E não consegui conter as lágrimas. E chorar por um amigo é sinal do quanto você o considerava. Sim, ele vai fazer muita falta. Era um grande artista. Para se ter uma ideia do quanto era querido o post com a sua fotografia na capa do portal repercutiu e muito. Até o presente momento foi visto por mais de 5 mil pessoas  e muitas fizeram comentários a respeito desse grande e iluminado homem. Foi professor de muita gente. Querido e admirado. Orientou muitos para o universo da propaganda. Amava a natureza e as fotos que fez dos pássaros, insetos, flores e plantas revelaram a sua sensibilidade, que, agora, está sendo burilada no mundo espiritual, para onde, todos vamos um dia. Era um homem iluminado. Voa passarinho, vi hoje numa das coroas de flores que ganhou da família e dos amigos. Voa para o universo da Luz. Do velório passei no Fast Grill e peguei alguma coisa para complementar o meu almoço em casa com o amigo, Marcos Vieira. Fui visitar os amigos Roberto e Vanessa Madalena em sua bonita loja de portas e revestimentos, na Perimetral, de lá segui para a Cortlar Casa, a bonita loja de Vivian Roberta, inaugurada na semana passada na rua Barão de Jaceguai e desfrutei momentos muito agradáveis em sua companhia. Fomos tomar café no Mix Moriá, café e bomboniere, na rua Cel. Souza Franco, que vive cheio, sob o comando do simpático Eduardo Lamim. A sua vitrine está recheada de delícias. Adorei os pasteis integrais, o bolo de banana. Não conhecia a casa e agora quando estiver no centro vou até lá sempre. E fica como sugestão para  quem aprecia comida boa, lanches rápidos, por um preço honesto. Retorno para casa e agora me preparo para sair novamente. Vou até o Patteo Mogilar conferir a exposição do Dia das Mães da fotógrafa Rita Bonanata e de lá para a quermesse da Festa do Divino Espirito Santo que começa hoje. Compartilhando no Instagram e Facebook os melhores momentos. Como gosto de fazer. E vamos que vamos. Sempre em frente.