Quem não sonha, não vive, vegeta. Não importa a idade, sonhar  gera uma joie de vivre que se adapta naturalmente à cada época da vida. Eu estou nesta frequência. Chegando aos 63 anos, mas sonhando sempre. E tenho experimentado em meu dia a dia que nunca devemos desistir daquilo que desejamos. O desejo, segundo a Kabbalah, é a mola propulsora que nos conduz à materialidade, à realização dos sonhos. E cada um tem aquilo que merece. Quem planta negatividade, não tem outra opção a não ser colher, negatividade. Quem planta positividade no seu dia a dia, no relacionamento com as pessoas, automaticamente colhe positividade e Luz em seus caminh0s e evolui melhor nesta existência  sabendo que tudo é uma ilusão. Que tudo vai passar, e, portanto, temos que aproveitar melhor o nosso tempo com coisas construtivas. É o ampliar da consciência. (WD)