E, finalmente acordamos em 2016. Como num passe de mágica. Reuni em casa alguns amigos, preparei uma bacalhoada, que é a minha especialidade…rs… e saudamos a chegada de 2016 embalando pensamentos positivos. A vida continua, os problemas são os mesmos de ontem, e o que podemos fazer de diferente é tentar resolvê-los da melhor  maneira nos próximos meses. Dizem que 2016 será o ano da crise , mas podemos tirar o s da palavra e criar novas situações para continuarmos obtendo qualidade de vida. Eu estou nessa vibe faz tempo. A cada ano me reinvento e consigo me renovar em todos os sentidos. Aprendo com a Cabalá a sair sempre da zona de conforto e a não perder a esperança. Pois só assim coisas novas ocorrem e arejam a minha vida. Como editor do Caderno W me dedico de corpo e alma em 2016 à consolidação do portal como referência de boa informação, de informação cada vez mais diferenciada, e para isso fico um pouco mais disciplinado e organizado e os resultados se revelam positivos. Iniciei em 2015 um trabalho com imagem no portal e que será consolidado no decorrer de 2016. Adorei a experiência. Essa é a grande sacada. Mais um elo na corrente dos meus bem consolidados   40 anos de colunismo social. E, como não poderia deixar de ser, desejo a todos um ano repleto de bênçãos. Juntos atravessaremos 2016 compartilhando o que há de melhor uns com os outros, solucionando problemas e celebrando as conquistas. Ah!  uma observação: redigi esse texto, na manhã de ontem e por falta do sinal da Vivo em casa, que  anda morto nos últimos dois dias, deixei para compartilhá-lo neste sábado, pela manhã, da Padoca da Beth, onde tomo um delicioso café. E daqui renovo o conteúdo do portal. De uma coisa eu tenho certeza, o leitor sente falta dessa renovação diária. Como costumo dizer, é o meu diferencial. Não tem dia e nem hora para eu compartilhar informação. Só não posso ficar sem Internet. E vamos que vamos. A ordem do dia é criar. Como digo acima, sair da zona de conforto…rs…e saio.