Segundo Rav Berg, de todas as atividades humanas, não há nada mais inato para a humanidade do que a oração. É um das poucas atividades da raça humana que não possui contrapartida no mundo animal. Somente o homem está destinado a governar todo o universo e tudo o que nele está contido. O conceito cabalístico de oração é de que orar nos dá a oportunidade de participar da dinâmica do cosmo. Como o sistema cabalístico coloca a humanidade no centro do universo, nossas ações e omissões afetam tudo. Portanto, a nossa participação através da oração no funcionamento interconectado do cosmo é a única maneira de assegurar que nosso universos fragmentado será novamente restaurado à sua unidade original. A oração é tudo, exceto uma ferramenta robótica para aliviar os corações dos entristecidos e a consciência dos perversos. Nossas próprias vidas e o ambiente dependem desse instrumento poderoso, porque ele nos permite obter o controle sobre os nossos destinos. As orações são como nós sem uma alma, tanto nós como elas somos vazios. Orações ditas por hábito, sem Kavaná ( a palavra Kavaná é derivada da palavra kivune, “direção” são inúteis. Segundo o Rav Eliezer, ” Para aquele que faz sua oração uma tarefa fixa, sua oração não é uma oração.”