A melhor coisa que eu fiz no final do ano passado foi ir para a praia, sair da rotina, da zona de conforto, para respirar um outro ar e desfrutar a companhia de amigos que renovaram a minha joie de vivre. Sim, saudei 2017 muito mais consciente. De meu potencial como colunista social, afinal de contas 41 aos depois de ter iniciado na área me mantenho no podium como formador de opinião.  Sou referência. Entrei em 2017 me valorizando como profissional e quero ao meu lado aqueles que vibram na mesma frequência. Ano novo, vida nova. Em 2016 aceitei o convite de Amanda e Felix José Romanos, do Grupo Focoh, para assinar uma coluna no Oi Diário e, confesso, tem sido uma experiência enriquecedora. Ganho uma maior visibilidade na região. O Olhar de Willy Damasceno tem registrado com bom gosto e elegância momentos marcantes na vida de uma sociedade cada vez mais sem fronteiras. De volta ao batente, hoje é dia de editar a primeira coluna de 2017 para o Oi Diário, e o faço com a minha fiel escudeira, a jornalista Maria Salas, com a maior satisfação. É tempo de analisar os próximos passos, e faço isso com o apoio da amiga e advogada, Mari Mendonça, que desde que resolvi fazer carreira solo tem sido a minha conselheira…rs…Prometi para mim mesmo na passagem do ano, com os pés na areia e na água do mar, que em 2017 vou ser ainda mais seletivo com o intuito de obter mais qualidade de vida emocional. Aos 66 anos, não faço mais aniversário só para ficar mais velho…rs…e sim para evoluir como ser humano. Não tenho mais tempo a perder…rs… Como diria um amigo, o tempo urge. E como. Eu que o diga. E o sentimento de gratidão aflora e me incentiva a continuar desenvolvendo esse agradável mister com a consciência de que a missão está sendo cumprida na pauta do devido…rs…Thank´s God.