Bonjour! Indo para terceira semana em Paris. E esta semana para mim tem a sexta muito especial, afinal, foi no dia 12 de julho que nasci em Quixeramobim, Ceará. E bate a saudade de meus pais. É normal. Afinal, estiveram comigo aqui em 2000 quando comemorei com um grupo de amigos os meus 25 anos de colunismo social.  Celebrei a data antecipadamente na The Club e, é claro,  nesta sexta vou comemorá-la com alguns amigos aqui em Paris no apartamento. Festeiro como sou pretendo armar uma reunião bem agradável com comidinhas, champanhe e vinhos. Antes de mais nada, agradecimentos ao Criador pela realização de mais um sonho, morar em Paris, e pelo fato de perceber que uma das melhores coisas da vida é viajar. É um banho de cultura. Impossível retornar para casa, que também é muito bom, igual. Os valores se reciclam e, com certeza, volta-se ainda um pouco mais civilizado. Daqui a pouco pego o metrô e vou bater pernas por Paris. De bermuda e camiseta. O dia está quente.  Hoje vou para os lados do Louvre, Opera. Visito a Galeria Lafayete. Lire foi trabalhar e me viro sozinho. Sinto-me um parisiense…rs… Como diz a Kabbalah é preciso sair da zona de conforto para se obter experiências enriquecedoras. E eu tenho feito muito isso. A todo momento desafios que são tirados de letra. E, como tenho feito diariamente desde que cheguei em Paris, antes das saídas, compartilho as boas energias que me movem nesta adorável cidade. A bientôt! (WD)