As baixas temperaturas e o clima seco do inverno impactam diretamente a saúde da pele. Por apresentarem características diferentes, peles oleosas, mistas e secas precisam de cuidados específicos durante a estação mais fria do ano. A dermatologista Luciana Garbelini, especialista em cosmiatria, fala sobre quais cuidados são esses, e alerta: “Em todos os casos, é importante ingerir, pelo menos, dois litros de água por dia e evitar banhos muito quentes”.

 

PELE OLEOSA

Como identificar: Peles oleosas concentram mais sebo na região da zona T, testa, nariz e queixo, e frequentemente apresentam excesso de brilho e maior tendência ao aparecimento de cravos e espinhas.

 

Como cuidar – No inverno, muitas pessoas acabam por deixar os cuidados com a pele oleosa de lado, isso porque a cútis suga o óleo natural do rosto e causa a falsa ilusão de que ela está mais sequinha. Porém, o efeito rebote pode vir logo depois.

 

Para a especialista, o ideal é manter uma rotina de limpeza profunda e hidratação. “É indispensável esfoliar o rosto pelo menos 1x por semana para eliminar a camada de células mortas e impedir a produção de mais oleosidade. No quesito hidratação, sugiro o uso de máscaras faciais à base de argila que, além de hidratar, também colaboram para a desobstrução dos poros e remoção de impurezas”, explica.

 

PELE MISTA

Como identificar: Ela não é nem seca e nem muito oleosa, mas possui uma certa oleosidade na zona T, testa, nariz e queixo, em conjunto ao ressecamento de outras regiões do rosto. Esse tipo de pelo é muito confundido com pele oleosa por ter características bastante similares, mas que exige um cuidado diferente da pele oleosa.

 

Como cuidar: Por não ser igual à pele considerada oleosa, mas ter certa oleosidade, o ideal é equilibrar a pele mista com limpeza facial, pelo menos, duas vezes ao dia com produtos que agem como purificadores e hidratantes, por ser uma pele que também tende a ser seca. Opte por produtos com ácido hialurônico que, além de hidratarem, também uniformizam a pele, balanceando seus excessos e insuficiências.

 

PELE SECA

Como identificar – Muita gente não acredita, mas ter uma pele seca é pior do que ter a oleosa. Peles secas são mais sensíveis e sofrem com baixas temperaturas, coceiras e irritações por terem pouca oleosidade natural. Geralmente têm um aspecto mais ressecado, áspero e com pouca luminosidade.

Como cuidar: Nesse caso, a hidratação precisa fazer parte de todas as etapas de cuidado, a começar pela escolha do sabonete na hora do banho. Escolha sabonetes que tenham, no mínimo, 3% de óleos essenciais na composição. Isso vai ser importante para inibir a desidratação e, ao mesmo tempo, deixar a pele nutrida.

Para preservar a saúde da barreira cutânea mais debilitada das peles secas, devido à falta de hidratação, a rotina skincare precisa estar em dia. “Aqui, as máscaras faciais também são ótimas aliadas na recuperação da maciez e nutrição da pele e podem ser usadas 1x por semana. Prefira as versões em creme, por serem mais agradáveis tanto na aplicação como na remoção do produto”, finaliza.