Com o objetivo de falar sobre a arte de cuidar das pessoas, a Liga Acadêmica da Alegria, criada pelos alunos da Medicina e que em pouco tempo se estendeu para os demais cursos da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), realiza nesta sexta-feira (26/05) e no sábado (27/05), a I Jornada da Humanização, que contará com palestras, oficinas e sarau. O evento, aberto à comunidade, será no Teatro Manoel Bezerra de Melo, o Bezerrão. As inscrições podem ser feitas no local e custam R$ 25.

Durante os dois dias, serão discutidos conceitos como empatia e amor que poderão ser aplicados na vida pessoal e profissional. “Vamos falar de humanização de forma ampla e multidisciplinar para que possamos aprender a abraçar e acolher todos, afinal, sabemos da necessidade de discutir este assunto principalmente no ambiente universitário”, explicou Luana Oliveira, vice-presidente da Liga da Alegria.

A I Jornada da Humanização começará na sexta-feira, às 14 horas, com apresentação da Liga e do evento. Até às 21 horas, serão apresentados as seguintes palestras e atividades: “O que é Humanização”, “Política Nacional de Humanização – Humaniza SUS”, “A Importância de Humanizar o Cuidado – Saúde Mental e Consciência”, “Humanização Nossa de Cada Dia”, “O Lúdico em Mim e Seu Espelhamento no Outro” e, para finalizar, sarau e apresentações diversas.

No sábado, a programação começará com duas oficinas, às 8 horas. Após a pausa para o almoço, serão discutidos os temas: “Espiritualidade e Métodos Alternativos no Cuidado com o Luto”, “A Universalidade do Cuidar: A Importância do Cuidado com a Família”, “Cuidado Humanizado: O Paciente em Foco” e “O Luto do Profissional da Saúde” (mesa redonda).

“Vamos, ainda, disseminar o trabalho desenvolvido pela Liga e convidar o público para participar das nossas ações e perpetuar nossa ‘corrente de luz’”, disse Luana, aluna do curso de Medicina. Com o lema “Mais importante do que o sorriso que levamos, é aquele que recebemos”, a Liga da Alegria, fundada em 2010 e atualmente com mais de cem integrantes de diversos cursos da UMC, realiza trabalho voluntário com os pacientes do Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, por meio de Clowns (palhaços).

“Os alunos passam por um curso preparatório antes de poderem usar o nariz – nossa ferramenta de trabalho e nossa proteção, ministrado pela professora Luciana Zitei. Já estamos na 11ª Turma de Clown e neste semestre, lançamos a 1ª Turma de Contação de Histórias”, explicou Luana.