Quantas vezes por dia você tem lavado as mãos nas últimas semanas? E quanto álcool gel tem utilizado para manter-se protegido? Tais cuidados são essenciais e não podem ser minimizados, especialmente nesse momento. Por isso, o dermatologista dr. Alberto Cordeiro sugere alguns cuidados básicos para evitar o ressecamento da pele dessa região tão exigida nesse período e que podem ser feitos em casa.

Invista na higienização das mãos l O uso do álcool em gel é extremamente importante durante esse período de pandemia, no entanto, é necessário também manter o cuidado com a pele. “O uso constante da substância pode causar uma série de danos como ressecamento e alergias”, destaca o dermatologista. Segundo ele, o álcool em gel é uma boa alternativa caso você sai de casa. Ao contrário, a lavagem das mãos com água e sabonete é a melhor escolha, pois prejudica menos e protege da mesma forma, especialmente em pessoas com maior sensibilidade na região e com tendência a dermatites e processos alérgicos.

Lave as mãos corretamente 
Dedique sempre de 15 a 20 segundos só no ato de esfregar, use a quantidade de sabão suficiente para que a espuma cubra toda a superfície das mãos e vale lembrar também da importância de se lavar entre os dedos, o dorso e o punho. Além disso, ao usar o álcool em gel, é necessário pegar o suficiente para espalhar em toda a mão, tanto a parte de frente e trás quanto entre os dedos.

Não esqueça o hidratante
O hábito frequente de lavar as mãos e aplicar o álcool em gel pode trazer um certo ressecamento na pele, por isso, é crucial o uso de hidratantes. “Não há problemas em usá-lo após os cuidados preventivos, desde que o produto não esteja contaminado”, sugere o especialista em cosmiatria.