As comemorações dos meus bem-vividos 69 anos de idade e os 44 de colunismo social se aproximam e, confesso, como qualquer ser humano, também sou um pouco ansioso (risos). As pessoas, às vezes, acreditam que, porque sou colunista social, não tenho problemas, que vivo em um mundo cor de rosa, no mundo da fantasia… Ledo engano!  A minha história de vida revela que as mudanças que ocorreram ao longo dos anos, algumas dezenas, e muitas até radicais, como ter saído do jornal Diário de Mogi, após 26 anos de trabalho, e decidido parar o ofício de cabeleireiro, em 2003, foram imprescindíveis para eu chegar onde cheguei, reciclado, devidamente afinado ao espírito digital  da época em que vivemos.

Escrevendo o livro de Memórias, “Tô Lembrando”, tenho passeado os olhos com mais frequência pelo arquivo fotográfico, digitalizado, atrás de boas emoções, e sempre as encontro, constato o quanto  já vivi. E quero viver muito mais. Enquanto tiver saúde e disposição para o trabalho, tenho certeza que permaneço em cena…rs… Eu tenho como referência o amigo Miguel Nagib. Um bom exemplo. Na noite de ontem (segunda-feira), em casa, conferi uma pasta, selecionando fotos minhas, sozinho e em companhia de amigos, que sempre foram imprescindíveis em minha trajetória de colunista social, e componho uma Galeria Especial com momentos relevantes. Fotos que valem por mil palavras. É o Willy através do tempo, firme e forte… é uma pequena amostra…rs… se eu não fizer propaganda do meu trabalho quem é que vai fazer? Eu mato a cobra e mostro o pau…rs…

Com Teresinha e Raul Rodrigues, no início dos Anos 80. Amigos de long time