Com a aproximação da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes, as ações referentes ao evento religioso e folclórico começam a ganhar força e se intensificam nesta reta final de preparativos. A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e todas as suas implicações, contudo, continuam a ser um empecilho na finalização da programação, que está sendo feita pelos festeiros Ricardo Lima da Costa e Denise Rezende da Silva e pelos capitães de mastro Eduardo Ferreira Rego e Milena da Costa Freire Rego. A Festa do Divino irá ocorrer de 26 de maio a 5 de junho, sob o tema “Divino Espírito Santo, fazei de mim um instrumento de vossa paz”.

 

De acordo com o festeiro Ricardo, reuniões estão sendo feitas para definir o formato em que a festividade deverá ser realizada. “Nos reunimos com pessoas estratégicas nas diversas ações que formam a estrutura tradicional da Festa e estamos em fase de conciliar essas informações para, em conjunto com a Associação Pró-Festa do Divino, discernir sobre a viabilidade da realização das atividades em que a aglomeração de pessoas é uma certeza e em que formatos poderíamos ajustá-las para diminuir riscos”. Até o início do mês de março todas essas decisões serão anunciadas.

 

Evangelização

 

Já na próxima semana, as rezadeiras e rezadores da Festa do Divino iniciam a caminhada de evangelização, fazendo as rezas da Coroa do Divino nas casas dos devotos, no período que antecede a Festa do Divino

 

O festeiro chama a atenção para este importante momento, exemplificando com uma passagem da homilia do Monsenhor Antônio Robson, em uma Missa do Divino, na Catedral de Sant´Ana: “Ele falou sobre a importância da fé e também destacou que o caminho se constrói por meio da oração. Neste sentido, as rezadeiras e rezadores têm papel fundamental. Poder, simbolicamente, lançar os trabalhos deste ano, nos enche de esperança de que tudo será feito de acordo com Sua vontade. Esses devotos são verdadeiros pilares que mantêm a Festa viva ao longo dos anos, pois suas orações são incessantes. É comovente em cada contato receber o acolhimento deles, reforçando que rezam pela Festa e por todos que nela trabalham!”.

 

Atualmente, há 41 rezadeiras oficiais e 115 auxiliares, totalizando 156 pessoas, que se encarregam de evangelizar dezenas de famílias. Elas estão sob a coordenação de Aparecida Marlene Miguel de Barros (Cida), Elizabeth Martins de Godoy (Beth) e Mônica de Sousa Mello. “É um momento muito significativo, pois todos aguardam para voltar às atividades e se preparar para a chegada de Pentecostes”, destaca Cida Barros.

 

Acompanhe as notícias sobre a festa nas redes sociais Facebook (@festadodivinodemogidascruzes) e Instagram (@divinomogi). 
7