As  mulheres sempre fizeram parte do meu universo de trabalho como colunista social. Primeiro, foi como cabeleireiro, e paralelamente ao colunismo até 2003. E de lá para cá só me dedicando à mídia digital e nesse agradável mister, as mulheres continuam pontificando em grande estilo. Ao longo de 41 anos de colunismo social conheci mulheres fantásticas. Hoje, passeando os olhos pelo Face me deparei com esta foto da amiga, que não encontro há muitos anos, de Leonor De Oliveira Doria, a Pink, que conheci numa viagem que fiz à Paris em 1985. Pink é impar. Fiquei muitos anos sem vê-la, nos reencontramos e está chegando a hora disso ocorrer novamente. Ah! na foto, ela está com um cardigã rosa, um colar lindo, o olhar de sempre,  o sorriso tímido, com um belo grupo de amigas em encontro de sexta-feira, em Sampa.  Imagino a efervescência que foi. E viva as mulheres.

Pink e amigas
Pink e amigas