O Caderno W (jornal impresso e portal de notícias) vai continuar.

 

A morte de Willy Damasceno, no dia 22 de agosto, além de deixar muita saudade, nos deixou uma grande incógnita: o que vai ser do Caderno W daqui pra frente? Ele continua ou, simplesmente, fecham-se as portas?

 

Logo de início, os apoios recebidos foram os principais motivadores, e o Daniel Silvério, que administra o Caderno W e parceiro de Willy, decidiu pela continuidade do projeto, em respeito à memória de Willy, que deixa um importante legado profissional, com 47 anos de jornalismo e destaque a um colunismo social que contou a história das famílias mogianas e do Alto Tietê.

 

Visionário e com grande paixão pelo trabalho, Willy estava sempre envolvido em algum projeto. Em agosto, por exemplo, o Caderno W completou 14 anos. E em novembro, Willy faria um evento social para celebrar os seus 48 anos de colunismo social e já articulava a Feijoada do Willy.

 

Portanto, sim, o Caderno W terá a sua merecida continuidade e conta com os atuais parceiros, já vislumbrando futuras parcerias.

 

Neste momento, será mantido o que já vinha sendo feito, assim como a equipe também segue a mesma, com a perspectiva de trazer mais um profissional para colaborar na parte editorial ao lado da jornalista Maria Salas, a editora responsável pelo conteúdo do Caderno W. Ainda na equipe, Marcos Vieira, o Marcão, na fotografia; Marcinha Monteiro, na diagramação; Valdane Jr., na criação das artes e atendimento ao cliente; e Edna Zampa, a revisora do conteúdo jornalístico.

 

Para este mês, está sendo planejada uma edição especial em homenagem ao Willy. E já em outubro, será apresentado o novo conceito editorial, sem perder de vista as ideias de Willy, dono de um estilo único, destacando pessoas, festas, negócios e histórias quem faz Mogi acontecer! Aguardem!

47