Quem acompanha o meu trabalho deve ter estranhado que não renovei o conteúdo do Caderno W no sábado e nem no domingo e só agora, quase  as 19 horas,  é que resolvo sentar no meu canto e dar corda às boas lembranças compartilhando os fatos ocorridos de sexta a noite para cá. Sai da rotina no sábado de madrugada, ao chegar em casa as 4h30 e ir dormir as 5. Bem que me diziam que cair na gandaia…rs… na maturidade…rs…., e estava tão bem que resolvi tomar dois copos de cerveja e só, demora 3 dias para se recuperar…rs…E comprovo isso com bom humor. Na sexta, segui com Daniel Silverio, Rose Odashima e Fábio de Freitas, até o Bourbon Street para assistir a apresentação de Nelson Freitas, acompanhado da Big Time Orchestra. O show iniciou um pouco depois da meia noite. Valeu, nunca tinha visto o Nelson cantando, e, confesso, fiquei de queixo caído com a sua performance no palco. De tão bom o show, no repertório, músicas de grandes compositores e interpretes norte americanos, como de Chet Baker, e é  claro, nacionais, como Negro Gato, que, aliás, caem bem em seu gogó, tem fôlego, porque quando entra em cena, incorpora, polariza e monopoliza as atenções com a sua performance no palco. Gostei tanto do espetáculo que sugeri a Rose Odashima, com o aval do Caderno W , traze-lo a Mogi, no segundo semestre de 2018, lá por setembro, em data e local a serem escolhidos. E já começamos a trabalhar neste sentido. Como não poderia deixar de ser, fui ao camarim cumprimenta-lo e aproveitei a oportunidade para fazer uma foto em sua companhia, ele exibindo a camiseta da Feijoada do Willy 2018 que ficou pronta na sexta. Em clima de festa. Retornando para casa, cansado é claro, mas revigorado pelo programa, melhor impossível, recordando momentos muito agradáveis. Lá encontrei também a Cida e Ademir Martins, com amigos.  Ver um mogiano da gema, que conheci adolescente, se revelando um grande artista, num célebre palco, é uma satisfação indizível . Ele é bom no humor, dança e canta e ainda por cima interpreta com maestria, devidamente comprovado na recente novela da Globo, “Tempo de Amar”. Parabéns, Nelson. E como amigo, do qual me orgulho, desejo que a sua estrela continue brilhando em grande estilo. Pedi ao garçom que fizesse a nossa foto, na mesa onde estávamos, no alto, de frente para o palco, que já compartilhei no Insta e Face registrando um momento memorável. Valeu.