Sonhar é muito bom. Rejuvenesce. Entrei em 2018 disposto a realizar festas diferenciadas, a Feijoada do Willy, no final de maio, é a primeira, e para que tudo role sobre carreteis me envolvo já no início de janeiro com a sua produção, e após ocorrer, aí só terei olhos para a comemoração dos 43 anos de colunismo social, que este ano ganha festa no salão social do Clube de Campo, em outubro. A Feijoada do Willy 2018, é a 22ª edição, que geralmente acontece em maio, este ano conta com a participação do artista, Marco Martins, que convidei para criar a pintura que vai ilustrar a frente da camiseta, que é o passaporte de entrada na festa, e com a maior satisfação a compartilho no Caderno W, gerando um gostoso clima de expectativa, que, aliás, sei criar muito bem, modéstia a parte. Pedi ao Marco que descrevesse a sua obra: ” Feijoada, um prato maravilhoso, delicioso e nobre! Saboreá-lo dentro de uma obra de arte, é pura poesia… Pensando assim, criei uma janela e, nela, inseri minha grande inspiração, a arte do tempo, cronografia, a escrita do tempo. O tempo é um artista, ele vive, expressa sua arte no envelhecimento! Inseri uma mesa com a feijoada, prato, talheres, uma garrafa de cachaça e uma placa anunciando a 22ª Feijoada do Willy.”  Olha, só a boa energia que envolve o evento este ano. E é só o início de um projeto que se consolida com o apoio tecnológico da Dotstore, de Felipe Martins, que, por acaso…rs…é filho do Marco. E na medida que a campanha for sendo desenvolvida, tenho ótimas ideias, compartilho. Temos 4 meses para materializar o sonho. E pretendo faze-lo em grande estilo.