Acabo de retornar de uma tarde muito agradável pelas ruas de Paris. O apartamento onde estou fica em Montmartre, é bem localizado, tem estação de metrô perto que, aliás, daqui para a frente será o meu meio de locomoção na Cidade Luz. Tendo como cicerone meu amigo e compadre Lire de Sales que conhece muito bem a cidade desfrutei momentos inusitados. É a décima vez que visito Paris e, portanto a conheço bem. Principalmente os lugares mais badalados. Hoje circulei pelas proximidades do Louvre, pelo jardim de Tuileries, Halles, Marais, revi gente que conheci no final dos anos 90, como a brasileira Elizabeth Martins que trabalha há muitos anos em uma loja de perfumes, a Louvre Parfums- na foto ela em companhia de Lire- que fica como dica para quem vem a Paris e quer perfumes a bons preços. A amiga Beth Makitalo observou dia desses que Paris está muito suja. E realmente está. Muita bituca de cigarro, papel, enfim deixa a desejar no quesito limpeza. Mas continua uma cidade glamorosa, deliciosa de se desfrutar. Na quarta-feira inicia a liquidação de verão e as lojas dão descontos que vão do 50 a 70%. Paris, é bom observar, é uma cidade cara, e com o Euro a R$3,00 para nós brasileiros, preços mais acessíveis mesmo só nas lojas H&M e Zara. Como não vim à Paris para consumir e sim para desfrutá-la não me preocupo com este detalhe. Hoje pela manhã fui ao supermercado e decidi que tomo todos os dias o café da manhã em casa e fora mesmo só de vez em quando. Esse é o charme de estar na cidade como morador. Como não poderia deixar de ser circulei o tempo todo com a câmera em mãos e fui fazendo registros que compartilho na página que a ActMob criou especialmente para isso, Viagem W. Confira. (WD)

Lire e Beth
Lire e Beth