O Caderno W presta uma homenagem a todos os professores neste 15 de outubro, em que se celebra os profissionais, essenciais para a formação de todos os cidadãos.

Reconhecer a missão destes mestres é manter sempre acesa a chama do ensino. É valorizar a quem tanto se dedica a levar adiante conhecimento de estudo e vida!! Sim, vida, porque além de formar, o professor tem em suas mãos valores que podem moldar o caráter de uma pessoa. Só é preciso estar atento a esse dom! Porque ensinar não é para qualquer um!

Prestigiamos, você, professor, que há dois anos tem se superado para ministrar as aulas, tem seguido adiante em meio a todo esse caos, diante de uma pandemia.

 

E como aqui, a nossa missão é valorizar ainda mais o profissional, independentemente da área em que ele atue, ou do cargo que ocupe, pedimos aos diretores das mais tradicionais escolas de Mogi das Cruzes que prestassem as suas respectivas homenagem aos professores.

Confira os depoimentos:

Colégio Tomás Agostinho

 

Elaine e Pitty Siqueira – Colégio Tomás Agostinho

 

“A pedido dos amigos Maria Salas e Daniel Silvério, do Caderno W, presto aqui a minha homenagem a todos nós professores, que acreditamos que um País forte se faz com educação e cultura.

 

‘O Filósofo da Esperança’

(última obra do meu pai – ainda não publicada -, escrita antes de 2008, onde destaco um trecho bastante interessante em que ele aborda algo que abominava incansavelmente – a competição)

 

“… Nos últimos cinquenta anos, a humanidade acumulou mais conhecimentos do que nos últimos cinco mil anos anteriores. A velocidade com que as informações circulam, via rádio, televisão, jornais, revistas e Internet, dificulta a assimilação. Os assuntos trazidos aos nossos olhos e ouvidos são os mais variados: economia, política, escândalos, fofocas envolvendo celebridades, crimes, assaltos, futilidades, estímulos ao consumo, conselhos de beleza, de saúde, de sucesso… Impossível manter-se atualizado, mas, segundo pregam as tais informações, se não nos mantivermos bem informados, nossa chance de sucesso é mínima.

Sentimo-nos obrigados a acompanhar a maioria; deixamos de ser donos de nossa própria vida e nos transformamos em clientes, usuários, assinantes, pacientes e escravos.

Passamos a produzir para um pequeno grupo que detém o poder econômico no Planeta. Schopenhauer disse certa vez: ‘Você pode escolher o que deseja, mas não pode escolher os seus desejos’.  Suas palavras encaixam-se perfeitamente nos dias de hoje porque muitas das coisas que escolhemos não são frutos do nosso desejo, mas do desejo de outros que nos são impingidos por conta do acúmulo de informações.

A histeria coletiva manifesta-se na competição sob todas as formas. Todos querem alcançar, a qualquer custo, as mais altas posições. Em todos os lugares onde haja mais de um posto, a competição se faz presente. Há muitas formas de competição, todas elas originárias da enxurrada de informações que chegam até nós a cada segundo: a busca do poder econômico, do poder político, do reconhecimento público, do prestígio social.

A violência, que tanto nos preocupa é fruto da competição. Só pratica atos de violência aquele que perdeu a consciência moral e age impelido pelo instinto – uma das características dos seres irracionais. Os fazer progredir, mas muitas vezes faz com que percamos a noção de limites… e nos transforma em feras, não nos faz felizes, mas eternamente insatisfeitos!…”

Percy Benedicto de Siqueira

 

Quero aqui, prestar nossa homenagem a todos nós professores, que acreditam sempre no seu trabalho, e mesmo enfrentando todas as adversidades, lutamos incansavelmente acreditando no amanhã. Temos o dever de sairmos ainda melhores de tudo o que estamos vivendo.

Que Deus nos ilumine para que cada um, faça sempre a diferença na vida de cada criança e de cada jovem. Somos sempre um exemplo e muitas vezes, uma referência.

Nossa homenagem pelo Dia do Professor. Todos que fizeram e fazem parte da nossa história de 30 anos, tem nossa eterna admiração e respeito.

 

Percy Benedicto de Siqueira Júnior

Colégio Tomás Agostinho

 

Colégio Brasilis

 

LECIONAR, UMA ARTE QUE ESCREVE O FUTURO

 

Lecionar é uma das artes mais sublimes e nobres do mundo, é ter o cuidado e a alegria de reconhecer avanços, ensinar o que se sabe e continuar sempre aprendendo, é corrigir com carinho os erros que surgem pelo caminho.

 

Os profissionais da educação, por meio de muito trabalho e empenho, permitem que seus educandos alcancem seus maiores e mais belos sonhos. O cotidiano de um professor é marcado por conquistas diárias que o motivam a ser cada vez melhor e ver o sucesso de seus alunos se torna um prêmio constante.

 

Nesse dia 15 de outubro, data marcante na qual comemoramos a importância dessa profissão tão honrada e que colabora para a formação de todas as outras profissões, deixo aqui a minha mais sincera homenagem, em especial aos meus queridos professores, que permitem que nosso Colégio Brasilis mantenha seu Ensino Forte e forme profissionais e cidadãos preparados para todos os desafios que a vida apresenta. O compromisso e a determinação com o qual desempenham seu trabalho diariamente e enfrentam os desafios nos inspiram.

 

Ser professor é escrever a história do futuro.

 

Parabéns, professores

*Heloísa Melo, diretora do Colégio Brasilis, deseja um Feliz Dia dos Professores com uma bela reflexão

 


Colégio NEIB 

 

 

“A todos aqueles que dedicam suas vidas para formar grandes pessoas, que compartilham com outros o néctar do conhecimento e que se dispõe à arte de ensinar, com grande esmero e paciência, nossos sinceros parabéns por esta data que é dedicada a vocês. Embora comemorado no dia 15 do mês de outubro, sabemos que todos os dias devem honras aos nossos maravilhosos professores!
É impossível lembrarmos de nossa infância sem recordarmos da imagem carinhosa de um professor que, por muitas vezes foi alvo de nosso carinho e admiração.
Bendita é a profissão de um professor, essa que foi almejada pelos reis e escolhida por Deus, visto que o próprio Jesus Cristo fora chamado de Mestre por seus discípulos.

Stella Maris Wermelinger Unello Pereira e Sílvia Wermelinger
Colégio NEIB 

 

 

Colégio Gaspar Vaz

 

Roberta, Lú, Juliana Villar, Juliana, Claúdia e Arthur

 

Ser professor…

Parece fácil responder essa questão, mas apenas quem ama o real significado dessa palavra, pode tentar expressar aquilo que está dentro do coração…

Ser professor é abraçar o inesperado…
É lutar a favor daquilo que você acredita…
É reconhecer através do olhar de uma criança, de um adolescente, tudo aquilo que ele gostaria de dizer em palavras…
É sorrir ou chorar de alegria quando a vitória de um aluno é reconhecida…
É encontrar palavras certas quando precisam de ajuda…
É acordar todos os dias e ter a missão de ser “a professora Claúdia”

Parabéns a todos os professores que fazem a diferença na vida de uma criança e, que lutam diariamente para formar cidadãos dignos de respeito e educação.

Parabéns, em especial aos professores do Colégio Gaspar Vaz , que estão comigo nessa trajetória…

Claúdia Villar

Colégio Gaspar Vaz

 

22