Rosana-e-Jose-CecinO empresário José Cecin Zohgbi, de 52 anos, é casado com Rosana Cecin e pai de Isabella Cecin. Conheça um pouco mais sobre ele, na entrevista abaixo:

Caderno W: Cecin, há quanto tempo existe a Firmauto? E como ela surgiu?

José Cecin Zohgbi: Na década de 1980, eu trabalhava como DJ e tinha uma casa noturna chamada Outdoor, mas, quando resolvi me casar, decidi mudar de ramo e acabei unindo a paixão pelos carros ao sangue árabe. E, incentivado por um grande professor, José Bilia, surgiu a Firmauto Multimarcas, em setembro de 1994.

Caderno W: Descreva a Firmauto?

José Cecin Zohgbi: A Firmauto é uma loja multimarcas, isto é, revende carros novos e usados de todas as marcas e modelos. Ela está localizada na Avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco, 1.269, Centro, em Mogi das Cruzes. O horário de funcionamento dela é das 9 às 19 horas, durante a semana, e das 9 às 14 horas, aos sábados. O nosso telefone é (11) 4727-5575.

Caderno W: A que se deve tanto sucesso na área?

José Cecin Zohgbi: O mercado de veículos e o próprio consumidor vêm mudando muito durante os anos. Mas isso se intensificou ainda mais com o advento da Internet e das redes sociais. Hoje, o comprador chega na loja sabendo o que quer comprar e quanto ele pode pagar, e se o vendedor não estiver preparado ele é “engolido” pelo cliente. Nós buscamos sempre estar atentos às tendencias e novidades do mercado para poder orientar e indicar sempre o melhor negócio aos nossos clientes, buscando assim a sua fidelização.

Cecin1José Cecin Zohgbi: Hoje, os carros mais procurados são os semi-novos, com baixa quilometragem, e, na maioria das vezes, é preciso um financiamento. Neste caso, temos parcerias com as maiores financeiras do mercado e os planos de financiamento e as taxas de juros variam muito de acordo com o perfil de cada comprador, mas temos como objetivo buscar sempre as melhores condições para o cliente.

Caderno W: Tem algum cliente antigo, e um funcionário antigo?

José Cecin Zohgbi: A Firmauto tem uma peculiaridade. Todos os nossos funcionários já têm muitos anos conosco. Temos uma baixa rotatividade de vendedores, o que não é comum no mercado. O cliente que compra conosco hoje, volta daqui a algum tempo para trocar de carro e vai ser atendido pelo mesmo vendedor, e isso  cria também um laço de amizade, o que é muito bacana.

Caderno W: Então é por meio desse ciclo, que se cria, também, a fidelidade? 

José Cecin Zohgbi: A fidelidade está ligada a diversos fatores, mas os principais são a qualidade dos produtos vendidos e a transparência na negociação. Diferente das grandes corporações, o cliente vem na Firmauto, por qualquer motivo que seja, e consegue falar comigo, o dono do negócio, algo cada vez mais difícil nos dias de hoje. Então, isso é um diferencial bem interessante.

Cecin 2Caderno W: A crise prejudicou a sua empresa?

José Cecin Zohgbi: A crise atingiu todos os segmentos do comércio, com maior ou menor intensidade, dependendo do ramo. O nosso setor, automotivo, foi um dos que mais foi atingido, pois depende muito de crédito e em tempos difíceis ele fica escasso. Estamos nos reinventando, reduzindo custos e buscando alternativas. Não adianta ficar reclamando.

Caderno W: O que espera para este ano? Quais são os seus projetos profissionais?

José Cecin Zohgbi: Eu espero que a economia consiga retomar o rumo do crescimento. Na Firmauto, fizemos a opção pela qualidade no atendimento e não pela quantidade. Estamos buscando melhorar os nossos processos e dentro do possível oferecer um atendimento cada vez mais personalizado.

Caderno W: A sua família é muito tradicional não só em Mogi, mas na Região. Fale sobre ela, Cecin:

José Cecin Zohgbi: Os meus bisavós vieram do Líbano e se estabeleceram na região de Guararema, mais precisamente no Distrito de Luís Carlos. Eles começaram trabalhando na lavoura e depois começaram a comercializar a produção para o Vale do Paraíba e Rio de Janeiro. Sempre estivemos envolvidos com o comércio.

 

Caderno W: O que gosta de fazer quando não está trabalhando? Tem um hobbie, um esporte?

José Cecin Zohgbi: Quando eu não estou trabalhando, gosto de ficar em casa e, às vezes, cozinhar para os amigos. Tenho como hobbie adivinha o que? Carros antigos (risos)! Gosto de brincar de restaurador, mas como brincadeira mesmo.