Ana Rosa
Ana Rosa

A produtora de eventos Ana Rosa Augusto Rodrigues fala sobre os seus projetos para este ano, por meio da Bless Assessoria, e manda recado, inspirada em frase de Geraldo Vandré: “Quem sabe faz a hora não espera acontecer!”

 

Caderno W: Qual é a sua formação profissional?

Ana Rosa: Eu sou formada em Produção de Moda pelo Senac/SP, onde cursei também História de Indumentária, Joia e Joalheria, com a historiadora Serafina Borges do Amaral. Na área de Captação, em 1999, eu fiz o curso de Marketing Cultural com Sônia Kavantan, na Kavantan e Associados, e, recentemente, fiz o curso “SINCOV: Inclusão de Projetos para Captação de Recursos Federais”.

Caderno W: Quando começou a surgir os primeiros trabalhos?

Ana Rosa: Em 1998, eu recebi o meu primeiro convite para fazer captação de patrocínio para a Festa de Peão de Boiadeiro, promovida pela Prefeitura Municipal de Suzano. Uma festa que se tornou tradição na cidade e que atraiu público de toda a Região do Alto Tietê durante muitos anos. Pouco tempo depois, surgiu a Ágil Assessoria, uma sociedade com o colunista social Gil Fuentes, que atendeu eventos corporativos e sociais. Entre eles, a inauguração do Centro de Distribuição da Kimberly Clark-Kenko de Suzano; o Congresso Internacional Antidoping, em São Paulo, para a Federação de Fisiculturismo em parceria com o COB (Comitê Olímpico Brasileiro); e o 1º Rodeio do Centro Hípico Amarelinho para o Ministério de Esportes. A parceria foi bem- sucedida, mas novos rumos profissionais nos levaram ao final da sociedade e decidimos que eu seguiria sozinha.

Ana5 (2)
Com Alamara e Ivete Sangalo

Caderno W: E como foi iniciar essa nova trajetória?

Ana Rosa: Na carreira solo, eu tive a oportunidade de reconhecer a metade que faltava para que o trabalho fosse completo. A Alamara Sitnikas, minha irmã, que já se fazia presente em muitos acontecimentos, estava treinada e madura para me acompanhar nesta jornada. Em 2007 surgia então, oficialmente a Bless Assessoria.

Caderno W: Como foi o início da Bless Assessoria?

Ana Rosa: Quando amamos o que fazemos, sempre há novas descobertas. Fizemos trabalhos que nos credenciaram muito, como por exemplo, para a ONG coreana YWF, no Centro de Convenções do Anhembi, em São Paulo; as celebrações dos 1º e 2 º Ano Novo Chinês no Alto Tietê para a Associação Chinesa de Suzano; outra dobradinha, dos 1º e 2 º Festival de Inverno de Taiaçupeba para a SAT (Sociedade Amigos de Taiaçupeba), conduzida pelo jornalista Heródoto Barbeiro; a Festa da Uva, de 2005 até 2011, em Ferraz de Vasconcelos, assim como a Festa Junina e a Festa das Nações no mesmo município; os 1º e 2º Congresso Municipal de Educação de Suzano; o 1º Salão Internacional do Livro de Suzano para a Spoladore Eventos; a comemoração dos 20 anos da Farmácia de Manipulação Nossa Fórmula, que contou com show da Marina Lima; a posse da diretoria 2014 – 2016 da ACE Suzano, com a presença do diretor da holding Suzano, além de outras ocasiões especiais, como casamentos e festas para debutantes. Fizemos a assessoria também na Comunicação para o Ciesp Alto Tietê e o Instituto Patrícia Galvão/SP. E, desde 2014, estamos em constante atualização para os eventos sociais, ricos em minúcias, detalhes e as chamadas “frescurites”, que adoramos.

Caderno W: Qual é a missão da Bless? 

Ana Rosa: A nossa missão é proporcionar um atendimento com foco no relacionamento, prezando pela alta qualidade e agilidade para superar expectativas, criando soluções aos nossos clientes. O nosso objetivo é proporcionar um atendimento com foco no relacionamento. Prezamos muito pela qualidade e agilidade nos serviços, desenvolvendo o planejamento estratégico, produção executiva, contratação de mão de obra e fornecedores, divulgação de eventos, livros, projetos sociais, congressos e eventos corporativos.

Ana1Caderno W: Quais são os serviços oferecidos pela sua empresa?

Ana Rosa: Oferecemos a organização de pequenas reuniões a eventos para milhares de convidados. Ou seja, o cliente encontra na Bless Assessoria tudo o que precisa para a realização do seu evento. Diretamente, atuamos em um grupo de quatro pessoas, e o restante da equipe é montada de acordo com a necessidade do evento. Já chegamos a coordenar mais de mil profissionais em um único evento, por exemplo. Como são os casos dos grandes eventos para prefeituras.

Caderno W: Qual é área de atuação da Bless?

Ana Rosa: Atendemos em qualquer lugar que nos dê condições para desenvolvermos o nosso trabalho com excelência. Já abrimos a nossa agenda de 2017 com assessoria para um casamento em Minas Gerais e outro em Salvador. E estamos negociando um outro que vai ser mais longuinho, mas estamos negociando.

Caderno W: E como está a agenda de eventos para este ano?

Ana Rosa: O evento para a Focoh Comunicação, com show da Ivete Sangalo, no Paradise Resort, em Mogi das Cruzes, no fim do ano passado, nos deu a oportunidade de nos posicionar no mercado. Recentemente, estivemos à frente da inauguração do Rancho da Traíra, em São José dos Campos. E a nossa agenda de 2016 e 2017 está composta por casamentos, que nos dão a oportunidade de atuar em outros Estados.

Ana2 (2)
Ana Rosa e o seu marido, o engenheiro César Roberto Rodrigues

Caderno W: Qual é o diferencial da Bless? 

Ana Rosa: Entrega de alma. Se pudéssemos escolher uma linguagem figurada seria como ilustrar que o evento é o filho e a assessoria perfeita é aquela que participa do desejo deste nascimento e atua desde o sinal de positivo, ou seja, “podem começar” até o parto. Passando por tudo que compreende a geração deste sonho. Assim como numa gestação, o projeto cresce, se desenvolve, exige acompanhamento de perto, cuidados extremos, saúde em todas as áreas até começarem as contrações. Minutos antes do evento dói em nós também a expectativa, mas o alívio chega quando a criança nasce e podemos ver o brilho nos olhos de cada cliente. É como dar à luz, sonhos. Participamos da ideia inicial, a formatação do evento, a criação do conceito de comunicação, a captação de recursos a consultoria sobre o cerimonial até a última fase, com a análise de tudo que foi realizado. Prezamos por uma máxima: tem que ser prazeroso! O cliente merece receber a segurança do primeiro ao último instante de que tudo está nas mãos certas. Essa sensação de que há alguém responsável por todas as etapas é a que permite que a realização aconteça também dentro das pessoas. E tem uma premissa muito importante, para a Bless, independentemente do budget (quanto se pode investir financeiramente), todos os clientes são nossas celebridades.

Caderno W: Ana Rosa, é um serviço caro?

Ana Rosa: Se você pensa que é caro contratar um profissional para fazer o trabalho, espere até contratar um amador”. Acho que essa citação diz tudo!!! Você pode dar sorte ao economizar e contratar um mal profissional ou mesmo não contratar o serviço de uma assessoria. Mas se, caso algo sair do previsto, o preço para reparar algo que deu errado é incalculável. O dia de um evento é único e não existe uma segunda chance para fazê-lo outra vez.

Caderno W: Como avalia a concorrência?

Ana Rosa: É um mercado em ascensão, e, por causa disso, surgem vários prestadores de serviços e ‘aventureiros’. Deve se ter cuidado na hora da contratação. Portanto, buscar referência de outros clientes é muito importante. Produzir um evento exige muito mais do que deixar tudo “bonitinho”, tem que funcionar, a segurança, higiene… É uma série de cuidados que quem tem experiência sabe que o mais importante em um evento são os bastidores. Assessoria é uma profissão para pessoas que criam solução e não os problemas, mas sempre tem espaço para os bons profissionais. Em se tratando de concorrência, acreditamos que cada pessoa brilha em uma intensidade diferente, por isso não há concorrência, mas, sim, uma identificação.

Caderno W: Você tem preguiça de…? 

Ana Rosa: … gente preguiçosa e que só vê obstáculos.

Caderno W: Nas horas de folga, você gosta de…?

Ana Rosa: … ficar na companhia dos amigos.

Caderno W: O que você espera deste ano?

Ana Rosa: Terminar com a agenda de 2017 já bem definida.

Deixe um recado para quem anda desanimado de seus projetos.

Como diz Geraldo Vandré: Quem sabe faz a hora não espera acontecer!