Certamente todos acompanham com atenção as notícias sobre o novo coronavírus. A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que há uma pandemia do Covid-19. Essa é a primeira vez que um coronavírus provoca uma pandemia, termo que se refere ao momento em que uma doença já está espalhada por diversos continentes com transmissão sustentada entre as pessoas.

Diante desse cenário, cresce também a preocupação da população com a forma de se proteger contra a doença. Como ainda não há vacina ou medicamentos contra o vírus, a melhor defesa é blindar o organismo. É nesta hora que precisamos de equilíbrio. O nosso sistema imunológico é a principal defesa do corpo contra agentes infecciosos, como vírus, fungos, bactérias e até mesmo certos parasitas. A prevenção contra infecções por vias respiratórias como influenza, mais conhecidas como gripe e Covid-19, depende de medidas que visam evitar o contato com o vírus, como higienizar as mãos com água e sabão ou álcool gel, não compartilhar copos e talheres, além do distanciamento de pessoas que tossem ou espirram.

Dada à forma de transmissão, qualquer indivíduo esta suscetível ao contágio pelos vírus. Fortalecer a imunidade não impede o contágio nem a cura da doença, mas ajuda o sistema imunológico estar mais preparado para enfrentar o vírus. Deficiências nutricionais podem diminuir a capacidade do nosso sistema imunológico de reagir e nos proteger. Algumas atitudes simples na nossa rotina alimentar diária, tem impacto muito positivo em nossa saúde e na nossa imunidade.

Determinadas medidas quando feitas de forma continuas podem fazer toda a diferença para o reforço das nossas defesas naturais. Vou citar algumas.

Evitar açúcares simples como doces, sobremesas, farinha branca e grãos refinados. Estes podem suprimir o sistema imune durante horas.

Incluir proteínas em todas as refeições. Elas são os blocos de construção do corpo, incluindo sua imunidade. Proteínas de origem animal, magras, assim como proteínas vegetais (leguminosas, nozes, sementes) são importantes para serem consumidas em cada refeição e lanches.

Adicionar alho, cebola, gengibre na sua alimentação. O alho e a cebola oferecem um amplo espectro de propriedades antimicrobianas. As propriedades do alho são resultado de uma forte concentração de compostos contendo enxofre, como a alicina. O gengibre contém propriedades anti-inflamatórias que atuam no combate a infecções, fungos, vírus e bactérias.

Fazer sal de ervas com várias especiarias como Orégano, cúrcuma, salsinha, cebolinha. Use em todas as suas preparações.

Consumir no mínimo 5 porções de frutas, verduras e legumes de cores variadas diariamente.

Laranja, tangerina, lima, limão, kiwi, podem ajudar a diminuir a duração e gravidade de resfriados e episódios de gripe. Acredita-se que a vitamina C aumente a produção de glóbulos brancos, que tem papel essencial no sistema imunológico.
Abacate é fonte de vitamina E, uma vitamina solúvel em gordura, com ação anti-inflamatória e estimulante do sistema imunológico.

Mantenha-se hidratado. Beber a quantidade adequada de água ao dia (mínimo 2 litros) ajuda as funções do seu corpo, incluindo o sistema imunológico.

Beber chá de ervas como gengibre, camomila, erva-doce, chá verde. O chá verde se destaca nos seus níveis de epigalo catequina galato, ou (EGCG), um antioxidante conhecido por melhorar a função imunológica.

Nozes, amêndoas, avelãs, caju, etc. são boas fontes de zinco, que é um dos minerais fundamentais para o bom funcionamento do sistema imune.

O melhor remédio para seu bem-estar e longevidade sempre foi e será a alimentação, por isso, nutra o seu corpo e das pessoas que você ama com sabedoria e amor. Faça boas escolhas. Basear a alimentação em frutas, verduras, raízes, grãos, castanhas, azeite e proteínas magras em quantidades adequadas e praticar atividade física de forma regular, é o melhor que você pode fazer por você e pela sua saúde.

Boas escolhas, bom senso, boa alimentação, bom sono, pouco estresse, bons pensamentos, são essenciais para a sua qualidade de vida.