va

Nos últimos anos, muito tem se falado do HPV (Vírus do Papiloma Humano) e razões para isso não faltam, já que ele é um dos principais agentes causadores de câncer e figura entre as doenças sexualmente transmissíveis que não é 100% prevenida com o uso de preservativos. A vacina contra o HPV entrou no calendário nacional de vacinação para meninas em 2014 e, a partir deste mês, está disponível também para os meninos, porém, numa faixa etária restrita (12 e 13 anos).  Para diminuir o número de casos da doença, a recomendação é que mulheres e homens sejam imunizados contra o HPV também em outras fases da vida e, principalmente, antes do início da vida sexual.

A vacina para as outras faixas etárias está disponível em clínicas particulares e deve ser tomada em três doses. A recomendação da Sociedade Brasileira de Imunização (Sbim) é para meninas e mulheres dos 9 aos 45 anos e meninos e homens de 9 a 26 anos.

“As faixas etárias previstas pela campanhas públicas são restritas, não abrangendo todos os grupos de risco. Além disso, meninos e meninas a partir dos 9 anos podem receber as doses, já que precocemente a resposta à vacina do HPV é mais eficaz”, esclarece o médico Cal Assis, da clínica VacineJá.

A vacina contra o HPV é uma importante forma de prevenção de um dos tipos de câncer que mais matam mulheres em todo o mundo: o de colo de útero. Nos homens, a imunização protege contra cânceres genitais (pênis e ânus, entre eles) e de garganta.

Além disso, a vacina contribui para a diminuição da circulação do HPV, que tem mais de 200 subtipos, sendo que boa parte deles é transmitida pela via sexual, com o contato direto da pele ou de uma mucosa infectada.

“O HPV é uma doença sexualmente transmissível e que o preservativo não protege completamente. Isso porque o vírus se manifesta por meio de uma lesão verrucosa e, se ela estiver em uma área não coberta pelo preservativo, não haverá proteção completa”, alerta o médico.  “A vacina é essencial para prevenir contra o HPV e evitar lesões que podem se transformar em um câncer”, acrescenta Cal Assis.

Na clínica VacineJá, que fica em Mogi das Cruzes e atende todo o Alto Tietê, está disponível a vacina quadrivalente, que previne os tipos 6, 11, 16 e 18 do HPV, aprovada para meninas e mulheres dos 9 aos 45 anos e meninos e homens de 9 a 26 anos. A imunização é feita em três etapas, sendo a segunda dose dois meses após a primeira, e a terceira seis meses após a primeira.

Na rede pública, a cobertura é restrita à faixa etária dos 9 aos13 anos no caso das meninas e, de 12 a 13 anos, para os meninos.

Para mais informações: (11) 4790-3111 e 4790-6222.