Woman smile

Que Anderson Silva, Ayrton Senna, Barack Obama, Fausto Silva e Ivete Sangalo são figuras públicas queridas pelo país, todos sabem. Mas existe um fator que os une (e, obviamente, não é o talento inquestionável de cada um); algo mais simples e extremamente fundamental aos seres humanos: o carisma.

Segundo o life coach do Núcleo Pluri, Paulo Mello (Cari), o maior desafio nos dias de hoje é melhorar a forma de nos relacionarmos uns com os outros, ou seja, o carisma acaba se tornando um pré-requisito para transmitir conhecimento e gerar oportunidade para escutar novas ideias.

Capaz de agregar benefícios ao ambiente profissional e pessoal, carisma consiste na capacidade que uma pessoa tem de atrair, de forma natural e positiva, atenção para si mesma.  Diferentemente de uma pessoa sedutora, o carismático usa o mundo externo como referência para se conhecer internamente (o sedutor quer apenas conquistar).

No ambiente profissional, uma pessoa carismática consegue administrar melhor os conflitos, absorver novas ideias e gerenciar melhor sua equipe, sendo o candidato ideal para liderar equipes e estar à frente de grandes projetos.

“Na verdade, tudo está baseado em autoconhecimento: a partir do momento que a pessoa percebe suas qualidades e consegue usá-las a seu favor, tudo flui. Quando ela toma consciência do poder do carisma, passa a agir de forma receptiva e positiva diante das situações cotidianas” – explica Cari.

Há que se entender, porém, que carisma não é sinônimo de simpatia ou sedução, trata-se de uma característica nata presente na personalidade de cada um, que pode e deve ser aprimorada. Para isso, é preciso unir um conjunto de itens, que envolvem desde uma forma positiva de enxergar o mundo e uma energia interna que emana naturalmente.

Para saber se você é carismático, Cari dá uma dica importante: “Faça o teste: entre em um local público e permaneça por 15 minutos. Se você for uma pessoa carismática, alguém irá se aproximar, mesmo que para esta aproximação, você tenha dado um simples sorriso”.