nome dentro 1209

Homens e mulheres que abreviam seus nomes ou usam apelidos atraem mais pretendentes no mundo virtual do que aqueles que optam pelo nome completo. Este é o resultado de um estudo sobre paquera on-line recentemente realizado pelo Badoo, uma rede social de amizade, namoro e bate-papo, com mais de 190 milhões de usuários em 180 países.

De acordo com a pesquisa, o Brasil foi considerado o país onde as abreviações dos nomes tem mais sucesso. “Seu nome diz muito sobre você”, diz Jo Hemmings (nome completo: Joanna), psicóloga comportamental e especialista em relacionamentos. “Pessoas com nomes abreviados parecem ser mais sociáveis e amigáveis; menos intimidantes. Um nome mais curto transmite ardor e informalidade”, explica a especialista.

Brasileiros chamados Alex atraem mais mulheres on-line do que os chamados Alexandre ou Alessandro. E brasileiras chamadas Cris ou Mari atraem mais homens que as chamadas Cristina ou Maria, respectivamente. “Seu poder de sedução on-line não depende só de sua aparência. Até o tamanho do seu nome, ao que o estudo indica, faz uma diferença surpreendente”, diz Niccolò Formai, porta-voz do Badoo.

O Badoo comparou o número de mensagens recebidas por usuários com nomes curtos ou abreviados como Alex, e aqueles com nomes longos ou completos, como Alessandro, durante cinco meses, em oito países: Brasil, Alemanha, Itália, Espanha, França, Reino Unido, Estados Unidos e Canadá.

No total, 162 pares (nomes e apelidos) foram reunidos. Abreviações ou apelidos provaram ser mais atraentes em 72% dos casos – quase três quartos – em todo o mundo. O resultado no Brasil foi de 100% – o mais alto da pesquisa. “Como Shakespeare disse: ‘o que chamamos rosa, com outro nome não teria igual perfume?’ Shakespeare, no entanto, não teve acesso aos dados da pesquisa”, diz Formai.

A abreviação Alex não só desbancou Alexandre e Alessandro no Brasil como também Alexandre na Alemanha, Alejandro na Espanha, Alessandro na Itália e Alexandre na França e no Canadá.

Em realidade, o tamanho de seu nome não afeta apenas seu poder de sedução, mas também seu salário. Outro estudo, realizado pela publicação especializada em economia Quartz, revelou recentemente que, quanto menor o seu nome, maior o seu salário. Foram analisados também 24 nomes completos e seus respectivos apelidos e abreviações – Steven e Steve, etc. – e foi descoberto que, em quase todos, pessoas com nomes menores tinham remunerações maiores.

O estudo realizado pelo Badoo, entretanto, refere-se a outras evidências de que nomes podem influenciar nossas escolhas e sobre quem achamos atraentes.

Pesquisas sobre registros de casamento, por exemplo, revelam que a escolha de companheiros é influenciada pelo som do nome. “Muitos tendem a casar-se com pessoas cujos nomes soam ou lembram seu próprio nome, mesmo que, simplesmente, pela letra inicial”, escreve o psicólogo Jonathan Haidt, em seu livro “A hipótese da felicidade”.

“Os romanos, no entanto, já entendiam disto. O provérbio em latim, ‘Nomen est omen’ quer dizer ‘o nome é um presságio’. Em resumo, o seu nome indica tanto o seu caráter como o seu destino. Se isto for verdade parece que, ao encurtar seu nome, você pode mudar seu futuro” finaliza Niccolò.