dirigir idoso dentro 1701

Estudo realizado pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, aponta que motoristas idosos tem tempo de reação até a frenagem 39,6% maior em relação a adultos jovens.

O teste, realizado num simulador, mostrou que a média do tempo de reação a partir da placa “Pare” até a frenagem foi de 1,34 segundo para os idosos, enquanto para o grupo controle de adultos jovens foi de 0,96 segundo.

Apesar do tempo de reação maior, 97% dos participantes não se envolveram em acidentes nos últimos cinco anos, nem foram multados no último ano.

Trocar de faixa, fazer baliza, rampas e leitura de placas são manobras que representam certo grau de dificuldade para 33% das mulheres e  para 26,65% dos homens. A distância não é um problema para maioria dos condutores – 100% dos homens e 87% das mulheres dirigem em qualquer lugar.