Os capitães de mastro Maurimar Batalha e Roberta Fadoni Batalha, o bispo diocesano, dom Pedro Luiz Stringhini, e os festeiros Mauro de Assis Margarido (Maurinho) e Cícera Alecxandra de Oliveira (Alê) apresentam o cartaz com o tema e o logo da Festa do Divino de 2020 / Foto: Natália Amschinger

 

“Divino Espírito Santo, fortalecei-nos na caridade e conduzi-nos à santidade” é o tema da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2020. O anúncio foi feito na tarde deste sábado (10/8), antes do início do 1º Chá Beneficente, pelo bispo diocesano de Mogi, dom Pedro Luiz Stringhini. A Coroa do Divino, seguida de chá bingo, marca o início dos trabalhos para a realização de uma das maiores festividades religiosas e folclóricas do Estado de São Paulo e até do Brasil, que no próximo ano será ocorrerá de 21 de maio a 31 de maio, tendo como festeiros Mauro de Assis Margarido (Maurinho) e Cícera Alecxandra de Oliveira (Alê) e os capitães de mastro Maurimar Batalha e Roberta Fadoni Batalha.

O bispo diocesano fala sobre o significado da temática escolhida pelos festeiros e capitães de mastro, sob o aval dele: “É um tema que ressalta a caridade. Se formos falar na língua do Evangelho, é o Ágape, o amor maior, o amor de cristo, o amor com que cristo nos amou e o amor com o qual devemos amar aos outros, o próximo, o amor exigente, verdadeiro… É o amor que nos leva a sermos santos como o Divino Espírito Santo, porque Deus é santo, daí a palavra santidade. E eles tiveram, ainda, a delicadeza de lembrar de Nossa Senhora da Rosa Mística – representada pelas três rosas. E Ela estava presente no Pentecostes”.

A festeira Alê relembra o dia em que teve a inspiração do tema, durante a homília de uma celebração. “Foi no Evangelho do dia 14 de julho, a do bom Samaritano e nos veio a pergunta: ‘quem é o nosso próximo e o que temos de fazer para sermos melhor a cada dia?’. E essas duas palavras caridade e santidade vieram muito forte”, sintetiza a festeira, lembrando que “a Festa do Divino é uma festa de caridade, de amor ao próximo, de ajudar entidades e de união de todos os povos”.

Os festeiros são devotos de Nossa Senhora Rosa Mística, daí a ideia de imprimir a personalidade deles no logo da Festa do Divino. “Além disso, temos os sete dons (Sabedoria, Entendimento, Conselho, Fortaleza, Ciência, Piedade e Temor de Deus) representados pelas folhas da nossa natureza exuberante da Serra do Itapeti e que no logo foram colocadas embaixo das rosas. Já as três rosas são: branca (espírito de Oração), vermelha (espírito de Expiação e Sacrifício) e dourada (espírito de Penitência)”.

A arte do logo foi confeccionada pelo designer Fábio Santana.

A capitã de mastro, Roberta, diz que, assim, que lhe foi passada a ideia do tema, pelos festeiros, ela e o marido, Maurimar, aprovaram na hora: “Nós já havíamos combinado que, quando as ideias fossem surgindo, já iríamos anotar e lançar no grupo que temos na rede social. E tudo o que todos apresentavam girava em torno do tema proposto. E a Alê (festeira) em uma homília teve esse ‘start’ sobre o tema caridade, que é amor a Deus, e a Festa do Divino é isso. Tudo o que fazemos é pensando no próximo, em ajudar as entidades. E a santidade está relacionada ao fato de que todos nós estamos buscando o que há de melhor dentro de cada um”.

O próximo Chá Beneficente será promovido no dia 14 de setembro, às 15 horas, na Associação Pró-Festa do Divino (avenida Francisco Rodrigues Filho, 1.232, no Mogilar). E a Santa Missa na Capela do Divino no dia 26 de agosto, às 20 horas.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (11) 4790-6835.

O logo é uma criação do designer Fábio Santana / Foto: Maria Salas