Com o intuito de ajudar neste momento de pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Colégio Santa Mônica produziu hastes para compor os protetores faciais, usados como barreira ao vírus pelos profissionais da área da saúde. Ao todo, foram feitas 87 hastes pelas impressoras 3D do colégio em 180 horas de trabalho. Todo o material produzido será doado, por meio do Projeto Hígia (conheça abaixo), aos hospitais com mais pacientes infectados. Aparentemente, é um modelo simples, mas muito funcional para os profissionais.

 

A ideia de produzir as hastes partiu do próprio diretor administrativo-financeiro e mantenedor do Colégio Santa Mônica, Dalmo Almeida, depois de conhecer a iniciativa do Projeto Hígia. Com o auxílio do coordenador do Espaço Maker [Tecnológico] da escola, professor Marcus Santos, as hastes foram produzidas em 15 dias com filamento da impressora 3D. Cada unidade leva em torno de 1h40 para ficar pronta.

 

“Acho muito importante para o Santa Mônica, uma instituição de ensino, participar solidariamente e ajudar na confecção de equipamentos de segurança para os verdadeiros heróis deste momento que vivemos, que são os profissionais da saúde, que merecem todo o nosso respeito”, enfatiza a diretora pedagógica do colégio, Ana Paula Almeida.

 

O Colégio Santa Mônica prega e já desenvolve com os alunos, mesmo que, neste momento, esteja fazendo sem a presença deles. Durante o ano letivo, angaria fundos para a compra de cadeiras de rodas e andadores para instituições beneficentes de Mogi das Cruzes, além de fazer o Natal na Creche há 15 anos, com apadrinhamento de todas as crianças do local, a Páscoa Solidária e visitas ao asilo São Vicente de Paula, também em Mogi. “O Colégio Santa Mônica tem consciência de que realizar um trabalho de responsabilidade social é um desafio tão grande quanto o de ensinar as disciplinas do currículo. O trabalho do colégio também precisa abranger a preocupação com o desenvolvimento da nossa sociedade. Sinto apenas que os alunos não estejam com ‘a mão na massa’ neste momento, protagonizando a produção dessas hastes da escola. Isso seria perfeito para os nossos ideais de educação.”

 

Segundo a diretora pedagógica, apesar da doação já feita, a produção de hastes continua. “A luta não pode parar. Estamos na continuidade da produção para entregar o segundo lote. O projeto Hígia precisa de muito mais!”

 

Projeto Hígia

O Projeto Hígia é composto por voluntários que usam as impressoras 3D para a produção de protetores faciais individuais para hospitais e profissionais de saúde que atuam no combate ao Covid-19.