maconha dentro 1403

A Revista “Mente e Cérebro” (Duetto Editorial) deste mês traz o “Especial Maconha”, que revela os novos estudos que comprovam as propriedades medicinais da Cannabis Sativa, além da “onda” norte-americana de legalização e a desmitificação em torno de transtornos.

Há décadas, a maconha vem sendo estudada por pesquisadores de diversos países. Várias verdades e boatos existem sobre a planta. A começar pela ampla repercussão de pesquisas que sugerem relações entre uso da droga e desencadeamento de sintomas psicóticos, como a esquizofrenia.

Segundo a publicação, na última década periódicos publicaram resultados que não apenas desmitificam a maioria dos temores a respeito da maconha como mostram que alguns de seus psicoativos podem ser aproveitados pela medicina.

Polêmica

Uma questão polêmica é o falso lugar-comum de que a maconha é uma “porta de entrada” para outras drogas. Muitos estudos mostram que a maioria das pessoas que utiliza outras drogas ilícitas também já usou maconha. No entanto, a maioria esmagadora de usuários de drogas como cocaína e crack afirma que a primeira substância que experimentou não foi maconha, mas bebida alcoólica ou cigarro de tabaco.