A primeira-dama do Estado de São Paulo, Bia Doria, visitou Mogi das Cruzes na tarde de sábado (11/1) e foi recepcionada pelo prefeito Marcus Melo e a presidente do Fundo Social de Mogi, Karin Melo. Bia estava acompanhada do secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, e foi conhecer a sala de separação do programa Tampinha Solidária, no prédio do Pró-Hiper.

“É uma iniciativa maravilhosa, que beneficia a causa animal e também envolve a conscientização ambiental”, destacou, falando também sobre o processo de separação. “O bacana é que existe esse cuidado com a separação, pois isso agrega valor às tampinhas na hora da venda”, pontuou, demonstrando-se impressionada com o volume de tampinhas arrecadadas.

O secretário de Desenvolvimento Regional também teceu elogios ao programa e disse que o modelo pode ser levado a outros municípios do Estado de São Paulo.

Karin apresentou a sala aos representantes do Governo do Estado e explicou todas as etapas do programa, desde a arrecadação das tampinhas, que é feita com a participação direta da população, até a compra e a distribuição de pacotes de ração para ONGs e protetores de cães e gatos cadastrados no Fundo Social de Mogi.

“É um processo que envolve a comunidade, estimula a reciclagem, retira uma quantidade enorme de plástico do lixo comum e ainda beneficia cães e gatos”, frisou.

O prefeito Marcus Melo agradeceu Bia pela visita, destacou que ela sempre será bem-vinda em Mogi das Cruzes e lembrou que, além do estímulo à reciclagem e à posse responsável de pets, o programa também trabalha diretamente com a mão de obra voluntária. “Aqui nesta sala, por exemplo, são os voluntários que fazem todo o trabalho de separar as tampinhas, para que elas possam ser encaminhadas para a venda”, destacou.

 

Travessia da Fé

Após a visita à sala de separação do programa Tampinha Solidária, todos se destinaram ao Ginásio Municipal Professor Hugo Ramos, para participar da cerimônia religiosa que faz parte da Travessia da Fé, organizada pela Obra Social Dom Bosco, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Itaquera. Trata-se de uma romaria até a cidade de Aparecida, que utiliza a Rota da Luz como trajeto.

A cerimônia foi conduzida pelo padre Rosalvino Moran Viñayo, criador da peregrinação e antecedeu a partida dos romeiros, que aconteceu à 1h do domingo, do próprio ginásio. Mogi das Cruzes foi a primeira parada oficial do grupo, que saiu de Itaquera. Ao todo, a Trilha da Fé conta com nove paradas.

Além de conduzir a cerimônia, propagando a todos as mensagens de humildade e amor, o religioso elogiou a estrutura do ginásio mogiano e disse que, em suas andanças, nunca tinha visto um local tão organizado para a estadia dos peregrinos.

A primeira Travessia da Fé aconteceu em 2001. Na ocasião, o padre Rosalvino e outros romeiros saíram em peregrinação a pé ao Santuário Nacional, para dar apoio espiritual ao então governador do estado, Mario Covas, hospitalizado devido a problemas de saúde provocados por um câncer. A partir de então, todos os anos a Travessia da Fé acontece motivada pela fé e gratidão aos inúmeros pedidos intercedidos pela Mãe Aparecida.