E a quinta-feira amanhece gelada e eu, ainda tentando me livrar da tal gripe, que derruba mesmo. Com Internet em casa estou praticando o home office e com a maior satisfação compartilho as impressões que me movem no cotidiano observando e convivendo com pessoas que sempre acrescentam algo à minha existência profissional. Vivendo e aprendendo a viver. Aliás, esse tem sido o meu lema. Não tenho medo de errar, só que não persisto no erro, tiro lição dele para viver cada vez mais satisfeito e realizando-me tanto profissional como pessoalmente. Não tenho medo de realizar e o W Crônica de um Tempo é o meu exemplo do momento. Imaginei o livro, como realmente está, a capa já tinha em mente há muito tempo. Graças ao Robson Regato, que é 10, as minhas ideias tomaram forma e com a sua arte, seu bom gosto, o livro é realidade e a noite de autógrafos na Casa da Árvore deu o start na série de pequenas tardes e noites de autógrafos que movimentarão a sociedade para que eu possa brindar os amigos que adquirem livros com o meu autógrafo. Estou escolhendo os endereços onde ocorrerão a partir da próxima semana. Quando tiver os nomes e as datas eu os divulgo.  E já que estou falando do livro, que, vamos e venhamos, é o assunto do momento em sociedade, tenho recebido sonoros elogios, gostaria de fazer um agradecimento  especial à Regina Coeli Bezerra de Melo, uma amiga querida, que me apoiou na empreitada com a Universidade de Mogi das Cruzes abrindo a obra. Fiz questão de sua iluminada presença na capa do jornal Caderno W desta semana como um meio de homenageá-la e através dela todos aqueles que botaram fé em meu ousado projeto. Estamos alinhavando a exposição do livro W no Mogi Shopping, do dia 26 de setembro à 6 de outubro, e posteriormente a grande festa do W Crônica de um Tempo no dia 18 de outubro, no salão do Clube de Campo, onde pretendo homenagear famílias, apoiadores, mulheres, enfim tudo o que tem a ver com o livro. Trabalho é o que não falta. Com Adelaide Gomes executo as ideias que vão tomando forma na medida em que nos envolvemos com elas. O mais importante é acreditar que os sonhos podem se materializar. E se materializam quando você quer. Eu tenho experimentado isso em minha vida. WD)