Olha que eu tento ficar alheio aos barracos que rolam em sociedade.  E não consigo, é claro…rs…Aliás, há muito tempo, desde que o Caderno W surgiu, em 2007, observo a vida em sociedade mais de camarote. Mais a distância. E quando pintam os barracos, como um que ocorreu  recentemente em uma clínica, o marido da doutora botou para fora um sujeito, não consigo deixar passar em brancas nuvens…rs… e a lição que tiro é que cada um colhe o que planta, por isso sempre digo aos amigos, sejam seletivos, prestem atenção com que tipo de gente está se relacionando. Inserem  as pessoas na suas vidas sem discernimento e se f….rs… Só mesmo levando porrada, tendo decepção, é que vão aprender a viver com mais consciência, atentos aos sinais que universo revela e que ignoram. Discernimento,  são poucos os que têm. Chego a essa conclusão. Vivendo e aprendendo a viver em sociedade…rs…