AMIGO É UM PRESENTE QUE NOS DAMOS

A quarentena continua, hoje, sexta, dia 3 de abril, são 15 horas, tarde ensolarada, linda, e começo a compartilhar as impressões de um expectador enclausurado, louco para sair de casa…rs…, voltar a vida normal, com idas e vindas da Shalom para a cidade, encontrar os amigos e com eles se confraternizar, mesmo que seja ainda um pouco a distância. Sinto a fala deles. Uma hora isso ocorrerá. E espero que seja muito em breve. Um amigo é um presente que nos damos, uma outra parte de nós, um reflexo no espelho. A amizade não apenas nos envolve como também emana de nós. Um amigo simplesmente ama.

 

NO MERCADÃO

Como jornalista, confesso, não aguento, e de dois em dois dias eu dou um pulo na cidade, tomando os devidos cuidados. Hoje, indo para o Mercadão, passei pela Arrumando a Casa, que está fechada, e encontrei o Ruy Novaes, nos cumprimentamos a uma boa distância, como tem que ser, e tomamos um cafezinho colocando a prosa em dia. O Mercadão está a meia boca, fui pensando em pegar algumas frutas e não tinha nada, passei pela barraca da Silvana, e comprei carne, para não perder a viagem. É triste, muito triste vê-lo assim.

 

A SOBERBA NÃO LEVA A LUGAR ALGUM

Deixando o Mercadão, encontrei o amigo Armando Orra, de bicicleta, nos cumprimentamos a distância…rs… e rolou uma boa conversa. Contou-me que está aflito com o seu filho que está na India e não consegue retornar de lá por causa é claro do Covi-19. E fez uma observação pertinente: esse vírus revela às pessoas, não importa a sua condição social, que a soberba não leva a lugar algum. Ninguém é melhor do que ninguém.

 

AMPLIANDO A BOUTIQUE DE PÃES

O Gabriel Grinberg comunicando a sua seleta clientela que fecha a Boutique de Pães, no dia 8 de abril, a próxima quarta-feira, e a reabre no dia 18 de abril. Vai celebrar a Pessach, a Páscoa Judia, e aproveita para ampliar a  loja. Aos clientes sugere que comprem os pães congelados.

RUMO À GRÉCIA

Disponho de tempo para passear os olhos pelo arquivo fotográfico e encontro preciosidades. Olha esta foto: de agosto de 1990, eu com 40 anos, com a amiga Adalgiza Villar e uma amiga carioca, a Graça, que conhecemos em Roma, na casa de amigos,  e quis ir conosco para a viagem para a Grécia, no navio, que partiu de Brindisi rumo a Patras. Inesquecível. Recordar é viver.