Hoje, quarta-feira, logo pela manhã peguei a Mara Salas e fomos para o La Verrie editar mais uma coluna, o Olhar de Willy Damasceno, para o Oi, desta quinta, que, já pode ser conferida na capa do Caderno W. E de lá segui com Messias Venturine para um encontro com Valdir Stilhano, no Maricota, almoçamos uma deliciosa feijoada, e acertamos os detalhes que vão fazer a diferença na tarde do dia 6 de maio, nos domínios do restaurante Mirante do Paraíba, que vi nascer e acompanho a  evolução, o seu sucesso, conquistado com profissionalismo impar, tornando-se referência no Alto Tietê. O fato de eu realizar a Feijoada do Willy lá, sem dúvida, é uma atração a parte. Messias e eu deixamos o Maricota com a certeza de que a Feijoada do Willy 2017 vai marcar época. Com o apoio de Valdir Stilhano, então, ganha brilho extra. A camiseta da Feijoada do Willy, que Valdir já vestiu, literalmente, se torna objeto do desejo de um grande número de amigos e aos poucos, como tem que ser, vai sendo reservada com Cidinha Menichelli. No bom boca a boca os amigos convidam os amigos para o acontecimento mais descontraído e badalado do ano. Estou produzindo com tanto carinho essa feijoada que sinto no ar as boas energias que a envolvem. Cuido de cada detalhe.  Este ano decidi que ela, em sua maioridade plena, 21 anos, teria o seu aspecto beneficente, social, e escolhi o Lar Escola para ser o beneficiado com parte da renda obtida  com a venda das camisetas. Reserve a sua com Cidinha pelo telefone: 968280059.