Nesta quinta-feira teve início a Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes, que está completando nesta edição os seus 400 anos, e, como faço há anos, fui conferir a quermesse. No primeiro dia tudo lá rola mais tranquilo. Dei uma volta pelo evento com Manira Andery e, confesso, fiquei impressionado com o seu tamanho e organização. Traçamos um churrasco e fomos também ao espaço onde está sendo servido o tradicional afogado. De lá passamos na barraca dos salgados e tive a satisfação de rever o Miled Cury Anderi, que,  dos altos de seus 92 anos, continua colaborando com a festa preparando deliciosa paçoca que provei e aprovei. O Miled é um bom exemplo. Há quase quarenta anos o vejo na barraca dos salgados. Até falecer Zezé também era presença constante. Tiro o chapéu para ele. (WD)