A minha semana rola com inúmeros compromissos. Cheia. Renovo o conteúdo do portal, um mister diário, e  cuido com muito carinho da produção da festa do dia 25 de novembro no La Vince e isso requer tempo e envolvimento. O contato com os amigos, detalhes da festa  que vem sendo cuidados com o apoio de Messias Venturine, e a distribuição dos convites com o auxilio da amiga, Manira Andery. Este ano, pela primeira vez em mais de 3 décadas, sou- como disse o amigo, Marcelo Dutra, “ além de martelo você agora também vai ter que ser prego…rs…- mais polivalente e alinhavo a comemoração integralmente. Sempre tive as ideias e havia pessoas que a executavam. Hoje faço isso também. Confesso, tem sido uma boa experiência. O Willy Damasceno tem em seu DNA a reinvenção e permanece em cena como formador de opinião. Quem acompanha a minha trajetória sabe que não tenho medo de mudanças, aliás, só me beneficio com elas. E começo a alinhavar com um amigo, ontem estive com ele- não vou revelar o seu nome para causar um pouco de suspense…rs…a nova mudança que ocorrerá no Caderno W no inicio de 2017. O plantio até agora tem sido feito com amor e a colheita não poderá ter outra energia. Percebo que o universo coloca em meu caminho pessoas que me auxiliam na trajetória de colunista social que no dia 29 de novembro próximo celebrará os 41 anos de atividades. Olha, é tempo. Tem mais é que ser celebrada em grande estilo e é o que pretendo fazer agregando ao evento, bom gosto, elegância, civilidade e muita amizade, respaldado em dezenas de festas que já realizei, homenageando mulheres relevantes em minha vida. Eu percebo que a comemoração dos 41 se materializa embalada pela boa energia da amizade. E continuo achando que o melhor mesmo da festa é  esperar por ela…rs…