Um bom dia a todos. A semana passou rápido e já estamos na sexta-feira. Mais um week end chega. Continuo trabalhando com satisfação vendo os meus projetos se consolidarem. Fruto, sem dúvida, de muito trabalho, de muita determinação e de muita satisfação. Eu gosto muito do que faço e acho que tenho demonstrado isso ao longo dos anos. Busco o aprimoramento não só material mas também espiritual. O propósito deste mundo é o de prover a oportunidade de ganhar, de merecer o vindouro. Continuo passeando os olhos pelas páginas do livro W Crônica de um Tempo corrigindo nomes, colocando títulos, enfim, o trabalho que falta para a obra ficar pronta e Robson Regato enviá-la para a gráfica. Estamos na reta final e, confesso, me emociono com a qualidade editorial do livro. Está realmente muito bonito, com textos enxutos, ilustrado com quase 5000 fotografias escolhidas a dedo em meu implacável arquivo. Quem nele está vai, com certeza, se sentir prestigiado. E com raras exceções, todo mundo que foi notícia em minhas colunas de 1975 nele consta fotograficamente. Fora o livro, o que mais tem tomado o meu tempo é o portal do Caderno W que me surpreende a cada dia que passa. Os acessos aumentam consideravelmente. É muito bom saber que estamos no rumo certo. Eu acredito e muito na mídia digital. Ela não é o futuro, é o presente. Tenho a mais absoluta certeza que dentre de mais seis meses ela estará ainda mais reconhecida, referência no Alto Tietê. Claro que para o portal obter sucesso conto com o apoio de uma equipe formada por Adelaide Gomes, Gui Otani, Marta Vincentim e mais recentemente Nidia Martins- que colaborou na colocação dos nomes nas fotos das páginas do livro W- que agora soma comigo no desenvolvimento de projetos digitais. O Guia dos Namorados será o primeiro deles. (WD)